terça-feira, 29 de dezembro de 2015

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Jogo Amigável - UDCB 1 - 1 Louredense

Decorreu no sábado um jogo de carácter amigável que opôs a nossa equipa à equipa proveniente de Santa Clara do Louredo com o resultado final a fixar-se num empate a uma bola.

O Mister José Inverno optou por dar oportunidades aos jogadores menos utilizados para assim ganharem ritmo para os jogos do próximo ano.

O blogue regressa no próximo ano!


sábado, 12 de dezembro de 2015

6º Jornada - São Matias 2 - 2 UDCB

Terminou há pouco menos de uma hora o jogo relativo à 6ª jornada do campeonato e último jogo oficial de 2015 da nossa equipa. Embora com algum frio, o tempo para a prática desportiva era agradável o que proporcionou um jogo electrizante do princípio ao fim. 

A equipa escalada por José Inverno foi a seguinte:
- José Cruz
- Pedro Veiga (c)
- Renato Correia
- André Pontes
- Nuno Correia
- Afonso Santos
- Dinis Ferro
- Paulo Amaro
- Bruno Alvito
- Duarte Pelado
- Fábio Acosta 

No banco estavam:
- Marcos Parreira
- André Ramos
- Valdemar Moisão
- Manuel Fernandes

Quando a primeira parte se iniciou percebeu-se logo que seria um jogo emotivo com os nervos à flor a pele tal não era a virilidade imposta em cada lance mas sempre de forma leal. Ambas as equipas tentavam impor o seu jogo mas a luta a meio-campo era intensa e os guarda-redes pouco trabalho estavam a ter. No entanto, o São Matias sobressaiu pouco tempo depois e conseguiu ganhar lances de bola parada descaídos sobre a esquerda da nossa defensiva e num desses lances acaba por surgir o primeiro golo. Bola batida para a pequena área, José Cruz intercepta mas deixa a bola à mercê de um adversário que só teve de empurrar para o fundo das redes. Estava feito o 1-0. O nosso guarda-redes ficou mal na fotografia mas só acontece a quem lá está dentro de campo como se costuma dizer.
A nossa equipa não desanimou e continuou a tentar fazer o seu jogo. Dado a permeabilidade da defensiva adversária começaram a surgir alguns bons lançamentos longos especialmente para o Duarte e para o Bruno. Num desses lances, sensivelmente aos 20 minutos, o Bruno recolhe a bola e numa jogada individual após ultrapassar vários adversários é derrubado dentro da área. Grande penalidade assinalada. Nuno Correia chamado a converter rematou rasteiro e fraco e "permitiu" a defesa do guarda-redes do São Matias. Oportunidade clara de golo que mesmo no futebol amador não se pode falhar. A equipa adversária continuava nervosa apesar da vantagem e numa reposição de bola em jogo após fora de jogo da nossa equipa o guarda-redes faz uma asneira, bate mal na bola, esta fica à mercê de Duarte Pelado que cheio de oportunidade consegue cavalgar uns bons 20 metros e rematar cruzado para o empate. O golo do empate foi saboroso principalmente por ter sido ao cair do pano. Fábio Acosta ainda dispôs de uma chance para alvejar a baliza mas rematou forte por cima da barra. Pouco  tempo depois o árbitro dá por encerrada a primeira parte. 

No segundo tempo mais do mesmo, os golos tiveram o condão de "abrir a partida" e a bola passava a maior parte do tempo perto de cada uma das balizas. O futebol directo acentuava-se com nenhuma das equipas a arriscar facilidades nas suas defensivas. A nossa equipa continuava a explorar os espaços nas costas dos defesas adversários enquanto que o São Matias aproveitava os lances de bola parada para colocar a bola na área esperando surgir algum desvio ou cabeceamento. Bruno Alvito, um dos melhores em campo, sempre irrequieto teve por duas vezes a oportunidade nos pés mas não conseguiu finalizar. O terceiro golo da partida, o nosso 1-2 apareceu de uma jogada individual de Duarte Pelado que sobre a direita flectiu para o centro e com o seu pior pé, o esquerdo, remata a baliza com o guarda-redes Passanha a facilitar e a fazer uma defesa incompleta. A bola, depois de embater na mão direita do guarda-redes, caprichosamente, continuou a percorrer o seu caminho para o fundo da baliza.
Após este golo o São Matias arriscou e colocou mais homens na frente mas foi a nossa equipa que teve as melhores oportunidades mas a falta de eficácia fez com que não conseguíssemos o terceiro golo, aquele que poderia dar alguma tranquilidade à equipa.
Já perto do final, num lance algo fortuito e que nos parece que há fora de jogo o São Matias acaba por empatar. Um remate defeituoso do jogador do São Matias acaba por encontrar um colega dentro da área (em fora de jogo) embatendo nas "canelas" e servindo outro colega que remata à baliza e faz o golo. Lance duvidoso mas os fiscais de linha nunca demonstraram competência para assinalar este tipo de lances ao longo de todo o jogo quase sempre decidindo mal para as duas equipas.

Homem do Jogo: Duarte Pelado

Trio de Arbitragem: Um trio que já é habitual nos campos da Inatel. "Barrigudos", perdoem-me a expressão, mas como podem acompanhar determinados lances se não têm velocidade suficiente e estão quase sempre mal posicionados. Aliado ao facto de não saberem conversar com os jogadores e "enxotarem-nos" como se de cães se tratassem. Enfim é triste mas estes jogadores (tantos os do UDCB como os do São Matias) mostraram-se superiores à má arbitragem especialmente dos fiscais de linha.

Notas aos Jogadores:
- José Cruz - Ficou mal na fotografia no primeiro golo da partida mas aos poucos voltou a ganhar confiança e esteve seguro.
- Pedro Veiga - Foi admoestado com cartão amarelo ainda na primeira parte o que condicionou um pouco a sua abordagem defensiva ao jogo. Embora sendo o capitão de equipa deve saber gerir melhor as palavras direccionadas ao árbitro. Não complicou defensivamente e serviu quase sempre bem os colegas da frente.
- Renato Correia - Demasiado preocupado com as quezílias entre os jogadores o que o faz perder um pouco a concentração no jogo. Sofreu também muitas faltas no jogo aéreo e aí tem razão de queixa.
- André Pontes - Ganhou quase sempre todos os duelos e esteve incansável nas marcações e recuperações de bola. Os posicionamentos à zona não são tão perfeitos e pode melhorar este aspecto.
- Nuno Correia - Talvez com confiança em excesso, foi displicente no lance do penalty. No jogo corrido esteve ao seu nível.
- Afonso Santos - Saiu lesionado (esperemos que nada de grave) mas até então estava a ser um elemento importante no equilíbrio da equipa.
- Dinis Ferro - Fez um jogo razoável mas deve trabalhar imenso no poder de decisão
- Paulo Amaro - Esteve algo apagado mas nunca comprometeu.
- Bruno Alvito - Jogo à imagem do jogador. Batalhador com e sem bola. Tem o golo nos pés mas falhou.
- Duarte Pelado - Dois golos e uma boa exibição. Não se deve deslumbrar pois foi apenas um jogo.
- Fábio Acosta - Teve um remate perigoso mas é pouco para o que pode fazer.
- Marcos Parreira - Entrou a poucos minutos do fim para fechar o flanco.
- André Ramos - Entrou para dar mais consistência ao meio-campo.
- Valdemar Moisão - Entrou perto do final.
- Manuel Fernandes - Entrou numa fase em que a defesa do golo adversário era mais importante. Tentou fechar os espaço e sair para o ataque. Foi curto.

Em suma, resultado justo pelo empenho das duas equipas mas que penaliza os golos falhados pela nossa equipa sobretudo na segunda parte.

Não foi possível realizar a habitual flash interview com o Mister mas conseguimos elaborar algumas perguntas no final da partida que prontamente respondeu:

P - José, primeiro jogo da segunda volta do campeonato, um empate a 2 no campo do São Matias. Achas que foi um resultado justo tendo em conta o que se passou dentro e campo?
R - Justo não foi, mas nós voltámos a falhar na hora de marcar. Tivemos oportunidades mas não conseuimos materializar. O jogo começou a ficar confuso até que no final surgiu aquele lance que dá o empate ao adversário. Prefiro nem comentar o que se passou.

P - Como tu próprio referiste, a ineficácia na hora de finalizar tem custado alguns pontos importantes. Como pensas dar a volta a esta situação?
R - Tem sido recorrente a nossa ineficácia frente à baliza. Tenho trabalhado durante a semana com intenção de melhorar esse aspecto.

P - Este foi o último jogo oficial de 2015 da equipa e agora vem aí a pausa natalícia e de ano novo. Irá haver um jogo amigável frente ao Louredense no próximo fim de semana. O que pretendes com esse Jogo? Queres deixar uma mensagem a todos aqueles que gostam do UDCB?
R - Pretendo dar minutos e oportunidade aos menos utilizados e ganhar soluções para o ínicio do ano. Desejo um feliz natal e boas entradas a todos os adeptos do UDCB.

O cartaz do jogo sairá assim que possível!

domingo, 6 de dezembro de 2015

5º Jornada - UDCB 1 - 4 Faro do Alentejo

Decorreu na tarde de ontem no Campo dos Unidos mais uma jornada do Campeonato da Inatel de Beja que opunha o 1º e 2º classificados, Faro do Alentejo e a nossa equipa, respectivamente. A nossa equipa vinha de uma derrota enquanto que o Faro do Alentejo havia derrotado expressivamente o Mombeja.
O treinador José Inverno levou 18 jogadores para jogo sendo que alguns ficaram de fora por opção e outros por impedimento a nível físico não estavam aptos a dar o seu contributo à equipa. Assim o onze inicial foi:
- José Cruz
- Marcos Parreira
- André Ramos (c)
- Renato Correia
- Nuno Correia
- Afonso Santos
- Paulo Amaro
- Artur Mira
- Fábio Acosta
- Duarte Pelado
- Nuno Julião

No banco de suplentes estavam:
- André Taniça
- Pedro Veiga
- Manuel Fernandes
- Dinis Ferro
- André Pontes
- Bruno Alvito
- Valdemar Moisão

Os primeiros momentos do jogo foi de equilíbrio e onde nenhuma das equipas se sobrepôs à outra. Talvez o Faro com mais posse mas inconsequente na procura do golo. A nossa equipa teve uma oportunidade por Fábio Acosta que desperdiçou depois de ter feito o mais difícil e ter ultrapassado 2 adversários já dentro da área. Ao minuto 20, o momento chave do jogo com José Cruz a ter um lance infeliz ao bater com a bola nas costas do avançado do Faro numa reposição de bola. Esta ficou ao alcance do adversário sendo que o nosso guarda-redes apenas poderia impedi-lo de rematar e cometeu assim falta para grande penalidade sendo expulso. André Taniça rendeu Paulo Amaro para tentar defender esta grande penalidade e por pouco não conseguiu. Estava feito o primeiro da tarde e agora a jogar com 10 elementos seria complicado o resto da partida.
A equipa tentou organizar-se em inferioridade mas não o suficiente para impedir o segundo golo que nasceu naturalmente após uma má abordagem do lateral direito Marcos Parreira deixando o seu adversário cruzar rasteiro com a bola a ultrapassar toda a área até chegar ao 2º poste onde estava um elemento do Faro para concluir a jogada.
A primeira parte chegava ao fim e muita coisa tinha de ser alterada durante o intervalo para dar a volta ao encontro.

Na segunda parte o Mister José realizou algumas alterações,  a equipa em si apresentou-se mais solta, desinibida e com vontade de complicar a vida ao adversário. O nosso golo acaba por aparecer após um passe de Artur Mira que desmarca Bruno Alvito com este a rematar cruzado para o fundo da baliza. Uma réstia de esperança que fez ainda pensar na possibilidade de conseguir-se um resultado positivo. No entanto, a nossa equipa não conseguiu dar continuidade ao perigo criado e foi o Faro a dilatar a vantagem na partida. Duas "entradas à queima" sobre o portador da bola que se encontrava à entrada da área sem recuperação da mesma com este a servir o colega que já bem perto da pequena área desvia sem qualquer hipótese para André Taniça. O quarto e último golo acaba por surgir por intermédio do extremo esquerdo do Faro que em jogada individual rematou frouxo com o Renato Correia a cortar defeituosamente para o fundo das redes.

Homem do Jogo: Nélson Vargas (Ganhou o penalty e concretizou-o em golo. Fez ainda a assistência para o 1-3. Demonstrou que apesar da idade e de ter uns bons quilos a mais ainda pode, em determinados momentos, fazer a diferença.)

Trio de Arbitragem: Arbitragem extremamente competente dos 3 elementos destacados para o jogo. Estiveram quase sempre bem e controlaram o jogo sem sobressaltos.

Notas aos Jogadores:
- José Cruz - Esteve desastrado no lance em que cometeu grande penalidade mas deve levantar a cabeça e pensar nos próximos jogos.
- Marcos Parreira - Demonstra algumas limitações ao nível do posicionamento mas nunca vira a cara à luta e apenas teve uma falha grave no lance do segundo golo do Faro.
- André Ramos (c) - Não esteve particularmente feliz nas acções com bola mas impediu como pôde os adversários de chegarem à sua baliza.
- Renato Correia - Tal como o seu companheiro de zona não esteve bem nas saídas com bola.
- Nuno Correia - Não teve muitas dificuldades defensivas e por isso incorporou algumas vezes o ataque. Realizou a sua tarefa de forma razoável.
- Afonso Santos - Enquanto esteve em campo tentou pisar os terrenos onde a bola poderia criar perigo à sua baliza. Com bola fez o que lhe competia, soltando para os companheiros mais próximos.
- Paulo Amaro - Não esteve muito em jogo até ser substituído pelo André Taniça. 
- Artur Mira - Um dos mais resignados em campo mas nem sempre as coisas lhe correram bem.
- Fábio Acosta - Excepto a oportunidade de golo que ele próprio criou passou ao lado do jogo muito por culpa do seu posicionamento defensivo.
- Duarte Pelado - Tal como o seu colega de equipa Fábio esteve muito longe daquilo que pode fazer. A jogar a extremo, deve-se saber sobretudo quando jogar largo e quando se deve fechar por dentro e entrar mais no jogo, principalmente a jogar com 10 unidades desde os 20 minutos de jogo.
- Nuno Julião - Não teve muitas oportunidades com bola e apenas se fez sentir na pressão que fazia aos defesas adversários.

- André Taniça - Entrou frio para salvar o penalty e por pouco não conseguiu. Sofreu 4 golos mas também fez uma mão cheia de boas intervenções.
- Pedro Veiga - Entrou para refrescar a zona ofensiva mas deu-se pouco ao jogo não tendo mais influência que o colega que substituiu.
- Manuel Fernandes - Apenas um remate digno de registo mas que passou desviado da baliza.
- Dinis Ferro - Entrou ao intervalo e à semelhança daquilo que tem feito nos últimos jogos. Entrou forte e destemido na recuperação de bola e a tentar organizar e levar a equipa para diante. Pouco tempo para um dos jogadores em destaque neste inicio de época. 
- André Pontes - Entrou ainda na primeira parte para o papel desempenhado por Afonso Santos. Não acrescentou nada na primeira parte mas esteve bem melhor no segundo tempo.
- Bruno Alvito - O marcador do golo. Sempre à procura de um espaço para se movimentar e possibilitar o passe que lhe permita estar mais perto da baliza e no frente a frente com o guarda-redes.

A Flash Interview com José Inverno será colocada no facebook do clube assim que possível.

A Classificação será colocada aqui no blog assim que a Inatel nos forneça essa informação.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Marcos e Daniel Parreira irão defender as cores do UDCB esta temporada


Nome: Marcos Parreira
Idade: 26
Altura: 1,70 m
Peso: 62 Kg
Posição: Defesa

Primeiras Impressões do Clube: " O que tiro deste grupo, dá-me a sensação de sempre nos apoiarmos sempre que erramos ou acontece algo de bom o que é positivo. É um grupo unido e estou a gostar."

Historial Futebolístico: Juniores Ferreirense / Santa Vitória

Expectativas para a Época: " Ganhar jogos é claro, é para isso que treinamos durante a semana. Mas o essencial é ganhar jogo a jogo."

Palavras aos leitores do blogue e sócios do Clube: " Desejo que venham aos jogos para nos apoiar e nós iremos retribuir a vossa contribuição com os melhores resultados possíveis."




Nome: Daniel Parreira
Idade: 19
Altura: 1,77 m
Peso: 75 Kg
Posição: Defesa

Primeiras Impressões do Clube: " Parece ser um bom clube pois aposta nos jovens jogadores."

Historial Futebolístico: Despertar

Expectativas para a Época: " Ser Campeão."

Palavras aos leitores do blogue e sócios do Clube: " Que não deixem de apoiar este grande clube que tanto luta.
"

domingo, 22 de novembro de 2015

4º Jornada - Figueirense 1 - 0 UDCB

Tarde extremamente ventosa e gélida em Ferreira do Alentejo. Foi este o tempo que nos esperou nesta localidade para realizar o jogo. A fotografia que se segue é enganadora pois o sol não conseguia fazer frente ao vento frio que se fazia sentir. A bola não seguiu por diversas vezes os movimentos habituais e isso condicionou também aquilo que foi o jogo. Uma péssima partida de futebol, cheia de polémicas e quezílias. Mas, enfim... passemos ao jogo!


José Inverno fez alinhar:
- André Taniça
- Pedro Veiga
- Dinis Ferro
- Renato Correia
- Nuno Correia
- Miguel Ramos
- André Pontes
- Artur Mira (c)
- Mauro Mira
- Bruno Alvito
- Nuno Julião

No banco de suplentes estavam:
- José Cruz
- Daniel Correia
- André Ramos
- Cláudio Ramos
- Manuel Fernandes
- Duarte Pelado
- Bernardo Xavier

Na primeira parte e embora com o vento a nosso favor a equipa entrou amorfa no campo ou simplesmente demasiado nervosa/ansiosa por algum desfecho que os jogadores não fizeram por merecer de todo. A equipa não conseguiu criar uma jogada com principio, meio e fim pois numa destas fases havia algo que corria mal. Como já fiz referência, o vento forte que se fez sentir sem dúvida, condicionou, mas não pode servir como desculpa pois o vento esteve lá para ambas as equipas. As recepções de bola foram defeituosas, os passes quer curtos ou longos estiveram desastrosos mas sobretudo isto deveu-se a más decisões dos jogadores ao longo do jogo pois utilizaram demasiado acções de cariz individual.
O Figueirense também não esteve superior mas demonstrou um pouco mais de qualidade e meteu a bola a rolar pelo terreno de jogo entre os seus jogadores. Curiosamente o golo nasce de uma jogada individual após recuperação de bola de Toy Calado que ultrapassando 3 jogadores no nosso meio campo desfere um remate rasteiro mas colocado não dando hipóteses a André Taniça.
Referir apenas uma situação triste de um jogador do Figueirense que teve de ser substituído após ter desmaiado em campo num pequeno choque com Artur Mira. Esperemos que esteja bem e recuperado!

Para a segunda parte houve naturalmente mexidas quer em termos de substituições quer em termos posicionais com o Mister José Inverno a tentar inverter de alguma forma esta péssima primeira parte. No entanto, não surtiu efeito. Os jogadores que entraram em campo nunca conseguiram fazer a diferença e demonstrar que podiam dar algo mais, aquilo que a equipa realmente precisava: posse de bola para poder organizar-se ofensivamente. O jogo continuou atabalhoado com muitas faltas de parte a parte com o árbitro a estar mais preocupado com aquilo que os jogadores diziam e o que se falava nos bancos de suplentes e bancada do que em assinalar correctamente as infracções e segurar o jogo. Houve quezílias dispensáveis entre jogadores talvez fruto da desilusão que estava a ser esta partida de futebol. As ocasiões de golo foram escassas e o jogo foi chegando ao fim. Nota para a expulsão de um jogador do Figueirense após este ter sido substituído e para a expulsão de Renato Correia por suposta agressão.
Enfim, uma péssima tarde de futebol para quem se deslocou ao campo e resistiu ao frio e vento que se fez sentir. Parabéns ao Figueirense pois marcou um bom golo e venceu assim a partida.

Homem do Jogo: Toy Calado (Não pode haver outro homem da partida pois foi o único que conseguiu fazer aquilo que se exige num jogo de futebol, o seu objectivo máximo: o golo)

Trio de Arbitragem: O que se dizer deste trio... Iam iniciar o jogo com os dois fiscais de linha na linha lateral perto dos bancos de suplentes, um perto do banco do UDCB, outro perto do banco do Figueirense. Comédia! Erraram e voltaram a errar tanto que nem consigo caracterizar correctamente tal não foram os lapsos que tiveram. As duas equipas foram prejudicadas mas felizmente não teve influência directa no resultado final.

Notas aos Jogadores:
- André Taniça - Não teve muito trabalho, apenas foi batido no golo.
- Pedro Veiga - Substituído ao intervalo, esteve ao mesmo nível quer a defender quer a atacar mas exige-se mais.
- Dinis Ferro - O jogador mais esclarecido da nossa equipa. Concentrado a defender e a tentar levar a sua equipa para a frente quer transportando a bola quer tentando lançamentos longos para os seus colegas mais ofensivos. 
- Renato Correia - Jogo pouco conseguido do defesa central que apenas conseguia parar o adversário em falta. Também não esteve bem na saída de bola.
- Nuno Correia - Não está com o fulgor que se apresentou no inicio da época mas nunca virou a cara à luta.
- Miguel Ramos - Faz sempre o seu jogo mas fica demasiado indignado quando as coisas correm menos bem. Deixou-se afectar emocionalmente o que fez com que não estivesse ao mesmo nível das partidas anteriores.
- André Pontes - Muitas limitações a nível técnico na recepção e transporte de bola. Contudo é um jogador essencial no equilíbrio e recuperação de bola. Deve recuperar e soltar simples para o companheiro mais próximo.
- Artur Mira (c) - Tentou desequilibrar como faz em todos os jogos, pressiona à frente e vem atrás "buscar jogo" se necessário mas esteve inconsequente.
- Mauro Mira - Má exibição, desligado do jogo e demasiado preocupado com os protestos.
- Bruno Alvito - Iniciou a partida na frente onde tentou ser perigoso, baixou no terreno na 2º parte sendo uma unidade razoável da equipa. Foi sacrificado quando a equipa passou a jogar com 3 defesas
- Nuno Julião - Esteve apagado durante o período que esteve em campo. Não conseguiu utilizar as suas principais armas, principalmente o remate.

- Daniel Correia - Entrou para empurrar o adversário para a sua área. Teve nos pés uma boa oportunidade de livre mas disparou por cima.
- Cláudio Ramos - Conseguiu segurar algumas bolas perto da grande área do adversário mas nunca possui um oportunidade para tentar o golo. 
- Manuel Fernandes - Entrou para extremo esquerdo mas flecte para o meio e afunila demasiado o jogo. Deverá ser mais objectivo nas suas acções
- Duarte Pelado - Teve no seu pé direito talvez a melhor ocasião da partida para empatar mas acabou por rematar por cima. Regressou após sensivelmente 1 mês de lesão (desde o jogo amigável frente ao Cabeça Gorda). Uma boa notícia para a equipa
- Bernardo Xavier - Jogou no meio campo mas precisa de melhorar rapidamente a sua condição física para conseguir jogar com mais intensidade e assim aumentar o seu ritmo de jogo.

Resultados e classificação serão colocados assim que possível!

E porque não é só quando se ganha que se fazem "vídeos", a Flash Interview com o Mister José Inverno será "uploada" para o facebook muito em breve.

No próximo jogo será em casa frente ao Faro do Alentejo no Campo dos Unidos! Até lá!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Mauro Mira no UDCB

Nome: Mauro Mira
Idade: 17
Posição: Avançado
Peso: 58 Kg
Altura: 1,73 m

Primeiras Impressões do Clube: "Gosto bastante do pessoal, parece-me um grupo unido. Considero mesmo que são a minha 2ª família."

Historial Futebolístico: Ferreirense / CD Beja

Expectativas para a Época: "Chegar o mais longe possível pensando jogo a jogo e vencendo-os."

Palavras aos leitores do blog e sócios do clube: "Compareçam aos jogos e que nos ajudem a ser cada vez melhores!"


Jogador jovem com vontade de vencer e vingar no futebol. Já marcou o seu primeiro golo oficial logo na 1º jornada do campeonato e promete também assistir os seus colegas para oportunidades de golo como já o demonstrou. Uma boa aquisição e que esperemos que seja feliz nesta nova etapa da sua carreira! Boa sorte Mauro!

Natal Solidário UDCB - Cabaz de Natal 2015


Seja solidário! Contribua!

domingo, 15 de novembro de 2015

3º Jornada - UDCB 3 - 2 Jungeiros

Decorreu ontem, sábado, no Campo dos Unidos, o jogo relativo à 3ª jornada do Campeonato com a nossa equipa a receber a formação do Jungeiros. O Sol continuou a dar um ar de sua graça e o terreno pelado encontrava-se em ótimas condições para a prática da modalidade.

O 11 inicial escalado foi o seguinte:
- José Cruz
- Marcos Parreira
- Dinis Ferro
- Renato Correia
- Nuno Correia
- André Pontes
- Miguel Ramos
- Artur Mira (c)
- Mauro Mira
- Bruno Alvito
- Nuno Julião

No banco de suplentes estavam:
- André Taniça
- Daniel Parreira
- Pedro Veiga
- André Ramos
- Manuel Fernandes
- Fábio Acosta
- Valdemar Moisão

Ao contrário dos dois jogos anteriores, a equipa conseguiu transformar a sua superioridade inicial em golos marcando o primeiro golo da tarde através de um canto executado por Dinis Ferro para o 2º poste, logo aos 5 minutos de jogo, onde apareceu o nosso central Renato Correia cheio de oportunidade a enviar de cabeça para o fundo das redes.
O aumento da vantagem surgiu pouco tempo depois tal não era a superioridade evidenciada pela nossa equipa. Mauro Mira descaído sobre a ala direita executa uma belo passe para as costas da defensiva no lado contrário onde Bruno Alvito não desperdiçou e rematou para o segundo golo da nossa equipa.
Após esta vantagem tranquila a nossa equipa construiu ainda mais alguns lances de perigo quer em ataque organizado quer em contra-ataque mas não conseguiu concluir em golo. Os homens mais ofensivos da nossa equipa criavam o caos na defensiva do Jungeiros que não conseguia acertar marcações demonstrando também um posicionamento defeituoso em campo. Mauro Mira e Bruno Alvito tiveram oportunidades para ampliar a vantagem mas falharam no momento crucial. A equipa adversária sem nada a perder reuniu esforços e equilibrou a partida a meio-campo mas nunca chegou com real perigo à baliza de José Cruz.
O intervalo chegava para bem das duas equipas. A nossa equipa necessitava descansar e a equipa adversária, utilizar este período para reorganizar ideias e estratégias.

Para a segunda parte o nosso Mister José Inverno preparava duas alterações: entraram André Ramos e Pedro Veiga para os lugares de André Pontes e Marcos Parreira. Este segundo tempo permitiu observar a mesma toada da primeira parte. A equipa adversária muito desligada e apática e a nossa equipa a tentar chegar ao golo que daria a segurança necessária para controlar o resto da partida. Esse golo chegou para o delírio dos espectadores presentes no Campo dos Unidos novamente através de um canto. A bola é batida rasteira por Artur Mira sem que nenhum defesa consiga sacudir chegando a Renato que novamente no sítio certo remata para defesa incompleta do guarda-redes. Na recarga, Miguel Ramos introduz a bola na baliza e num gesto em jeito de dedicatória apontou para o céu fazendo a todos relembrar o seu avô, uma pessoa muito querida para a nossas gentes e que costumava acompanhar a equipa.
Contudo, este resultado teve efeitos negativos na equipa que baixou linhas e deixou de procurar o golo, deixou de ter como objetivo a baliza à semelhança do sucedido após o 2-0 na primeira parte.
O nossa equipa começou a deixar o adversário jogar a seu belo prazer e este acabou por aproveitar para reduzir a vantagem através de uma grande penalidade por mão na bola do nosso capitão Artur Mira num lance infeliz.
Este golo galvanizou o Jungeiros que começou a colocar mais homens perto da nossa baliza. Esta persistência acabou por dar frutos com novo golo forasteiro em lance fortuito num remate cruzado onde Dinis Ferro não chegou para cortar.
Os últimos momentos da partida foram algo tensos com uma ou duas entradas violentas por parte de alguns atletas do Jungeiros que tentavam a todo o custo empatar a partida.
No entanto, não conseguiram e o jogo acabou com um resultado favorável à nossa equipa por 3-2.

Homem do Jogo: Renato Correia

Trio de Arbitragem: O que dizer da arbitragem... Mais cartões amarelos por "bocas" ou "protestos" do que por infracções graves quando elas existiram, o que demonstra que o árbitro principal não possui o conhecimento ou capacidade suficiente para analisar esses momentos. Mandou sempre jogar tentando dar a Lei da Vantagem mas nem sempre bem. Senão veja-se: no lance da grande penalidade o senhor árbitro utilizou esta lei quando não o devia pois nestes lances não existe lei da vantagem. É grande penalidade e ponto final. Arbitragem um pouco negativa mas que não teve real influência no resultado.

Notas aos Jogadores:
- José Cruz - Teve alguns lapsos em saídas da baliza mas não teve culpa nos golos sofridos.
- Marcos Parreira - Realizou uma primeira parte razoável até ser substituído ao intervalo.
- Dinis Ferro - Não comprometeu, tentou sair a jogar e a ser o primeiro homem a construir.
- Renato Correia - Marcou o primeiro golo e partiu para um exibição de bom nível. Seguro a defender apenas foi ultrapassado uma vez em lance de contra-ataque mas os companheiros de equipa estavam lá.
- Nuno Correia - Menos acutilante ofensivamente como é costume mas cumpriu o seu papel.
- André Pontes - Jogador incansável e muito trabalhador na recuperação da bola mas demasiado faltoso dando ao adversários 2/3 livres frontais perigosos.
- Miguel Ramos - Mais uma boa exibição, desta vez, na posição que ele mais gosta. Marcou um golo que procurava há muito tempo.
- Artur Mira (c) - Não marcou mas assistiu. Ajudou a defender, motivou os colegas nos lances mais infelizes e ele próprio cometeu uma grande penalidade. Demonstrou que não pensa só individualmente mas deseja o bem colectivo. 
- Mauro Mira - Um autêntico desequilibrador com e sem bola. Assistiu Bruno Alvito para o segundo golo. Apenas pecou novamente na finalização. Falta-lhe o golo para ficar ainda mais motivado.
- Bruno Alvito - Sempre perigoso nas suas acções. Também marcou um golo mas falhou uma outra oportunidade clamorosa para bisar.
- Nuno Julião - Trabalhou bastante e tentou a sua sorte por diversas vezes em remates de meia distância mas sem sucesso.

- Daniel Parreira - Entrou para extremo esquerdo mas não teve muito tempo para se fazer sentir.
- Pedro Veiga - Cumpriu o seu papel sem sobressaltos.
- André Ramos - Substituiu André Pontes ao intervalo. Conseguiu construir mais que o seu colega mas não esteve bem no momento defensivo onde o seu companheiro de equipa é melhor.
- Manuel Fernandes - Rematou uma vez à baliza para defesa complicada do guarda-redes.
- Fábio Acosta - Tentou fazer-se notar mas esteve sempre muito sozinho na frente.

Os restantes resultados e classificação serão colocados assim que nos forem enviados pela Inatel.

A Flash Interview foi realizada em conjunto com o Renato Correia e o Bruno Alvito. Estará na página do facebook do clube assim que possível.

O próximo sábado reserva-nos uma pequena deslocação até Ferreira do Alentejo para defrontar o Figueirense no relvado sintético.

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Paulo Amaro é o 7º reforço apresentado

Nome: Paulo Amaro
Idade: 31
Posição: Médio
Altura: 1.75 m
Peso: 75 Kg

Historial: Baleizão / Penedo (Campeão Inatel) / Santa Vitória / Albernoa / Alvorada

Primeiras Impressões do Clube: "Por enquanto está tudo ótimo. As pessoas são boas e amigas. Poderão existir situações menos boas mas só temos de tentar ajudar o clube ao máximo."

Expectativas para a Época: "Ajudar o clube ao máximo."

Palavras aos leitores do blogue e sócios do clube: "Espero que as pessoas sempre nos apoiem e mesmo que haja resultados menos bons que nunca deixem de acreditar e apoiar."

Zumba - Inscrições


sábado, 7 de novembro de 2015

2º Jornada - Mombeja 0 - 2 UDCB

Decorreu há poucas horas no campo de futebol em Mombeja o jogo relativo à segunda jornada do Campeonato Distrital de Inatel de Beja que opôs a nossa equipa frente à formação da casa. O dia estava solarengo e razoavelmente quente relembrando um pouco o Verão que passou. O terreno pelado, embora "passado", estava um pouco irregular o que influenciou um início algo atabalhoado do encontro.

José Inverno fez alinhar o seguinte onze:
- André Taniça
- Bruno Alvito
- Daniel Correia
- Renato Correia
- Nuno Julião
- Miguel Ramos
- Dinis Ferro
- Diogo Ferro
- Pedro Veiga
- Artur Mira (c)
- Fábio Acosta

No banco estavam:
- José Cruz
- Marcos Parreira
- Daniel Parreira
- Paulo Amaro
- Mauro Mira
- Cláudio Ramos
- Manuel Fernandes

Desde os minutos iniciais que o sinal mais foi para o Beringelense que criou várias oportunidades de golo mas a falta de eficácia no momento da finalização ditou que a ansiedade e algum nervosismo iriam reinar nesta partida. Fábio Acosta, primeiro, rematou por cima quando já dentro da área descaído sobre a direita podia ter feito melhor. Nuno Julião, depois, nas suas incursões pela esquerda e a flectir para o centro do terreno também ele rematou com potência mas sem a direcção desejada. Após estes lances, Dinis Ferro em zona privilegiada e apenas com o guarda-redes pela frente acaba por rematar frouxo. O defesa importunou um pouco a sua acção e foi suficiente para levar a melhor.
A equipa acusou a falta de eficácia e permitiu que a equipa da casa começasse a possuir alguns lances e num livre directo, "Ganso" que já tinha ameaçado semanas antes no Torneio em Beringel, acaba por ter "pontaria a mais" e fez estremecer a barra da baliza defendida por André Taniça. Pouco tempo depois soou o apito para o intervalo.

O mister José Inverno fez 4 alterações ao intervalo retirando Bruno Alvito, Daniel Correia, Fábio Acosta e Nuno Julião fazendo entrar Daniel Parreira, Mauro Mira, Cláudio Ramos e Manuel Fernandes. Por vezes, o futebol não foi bem jogado mas sim mais incisivo e objetivo optando algumas vezes por lançamentos longos e jogadas individuais. A equipa da casa limitava-se a tentar contra-atacar e poderia ter conseguido o golo. Contudo, a sensivelmente 15 minutos do fim da partida, num lance que parecia inocente dado a distância à baliza, Artur Mira que tinha conquistado o livre tenta a sua sorte rematando à baliza com o jogador do Mombeja, já dentro da área, a tocar a bola com a mão. O árbitro, prontamente, assinala para a marca da grande penalidade. Artur Mira encarregado de bater não facilitou e inaugurou o marcador. Este golo teve o condão de acordar ainda mais a equipa que não se fechou, muito pelo contrário, procurando logo a seguir o segundo golo. E assim aconteceu, livre descaído sobre a direita após falta sobre Pedro Veiga, com Daniel Parreira de pé esquerdo a cruzar para o segundo poste com Cláudio Ramos a servir de cabeça Artur Mira que no poste contrário só teve de encostar para o fundo das redes.
Estava feito o 0-2 e pouco depois o último apito do árbitro que encerrou a partida.

Homem do Jogo: Artur Mira

Trio de Arbitragem: Alguns lapsos e preciosismos mas que não influenciaram o jogo. Mantiveram uma postura serena. Ambas as equipas também não dificultaram as intervenções deste trio. Arbitragem razoável.

Notas aos Jogadores:
- André Taniça - Foi chamado a intervir em apenas uma ocasião e esteve em bom plano.
- Bruno Alvito - "Pisando" toda a ala direita tentou  fechar os caminhos para a sua baliza e incorporar-se no ataque.
- Daniel Correia - Combativo e impondo o seu físico nos lances disputados
- Renato Correia - Exibição segura do defesa central que joga descaído à esquerda
- Nuno Julião - Jogador com nota mais durante toda a primeira parte. Mostrou-se sempre inconformado e tentou por uma vez o golo em remate de fora da área.
- Diogo Ferro - Teve alguns erros no inicio da partida traído pelo pelado. Foi subindo de forma ao longo do jogo. Tentou transportar a bola e fazer a ligação defesa-ataque mas deve soltar mais cedo e melhor.
- Dinis Ferro - Possuiu a melhor ocasião da primeira parte e deslumbrou-se frente a frente com o guarda-redes adversário. Na segunda parte, baixou para defesa central para realizar uma boa exibição.
- Miguel Ramos - Fez os 80 minutos a um nível elevado, lutou bastante, recuperou bolas e fez jogar a equipa.
- Pedro Veiga - Esteve melhor na segunda parte quando passou de extremo para defesa direito com boas incursões pelo flanco. Ajudou ao máximo a equipa até ser substituído.
- Artur Mira - Claramente o homem do jogo. Marcou 2 golos, tentou sempre ser o mais esclarecido dentro de campo. Correu muito, ajudou a defender e construiu também o futebol ofensivo da equipa. Está em grande forma.
- Fábio Acosta - Desempenhou a sua função, muitas vezes de costas para a baliza servindo os seus colegas de frente ou aproveitando as costas dos laterais adversários. Teve uma ocasião para marcar golo mas já desequilibrado rematou por cima.

- Marcos Parreira - Entrou nos últimos minutos da partida.
- Daniel Parreira - Chegou há relativamente pouco tempo à equipa e está a adaptar-se. Mostrou alguns bons pormenores.
- Paulo Amaro - Entrou para equilibrar o meio campo.
- Mauro Mira - Esteve em bom plano à semelhança do jogo anterior. Muito do jogo ofensivo da equipa passou por este jovem de 17 anos, esquerdino, que com a mentalidade certa poderá ser um bom jogador no futuro.
- Cláudio Ramos - Entrou ao intervalo para ponta de lança e deu muito trabalho à defensiva do Mombeja. Faltou-lhe o golo.
- Manuel Fernandes - Esteve algo apagado durante o período que esteve em campo. Tem capacidade para fazer melhor e ser uma peça importante na equipa.

No próximo fim de semana o futebol regressa a Beringel com a 3º Jornada frente ao Jungeiros.

As "flash interviews" serão colocadas na Página de Facebook do clube dado que o tamanho dos vídeos não são suportados pelo blogue.

terça-feira, 3 de novembro de 2015

5 de Novembro, 5ª Feira às 19 Horas - Demonstração Grátis de Zumba

O UDCB em conjunto com a Instrutora de Zumba Ana Rito convidam toda a população para uma aula de demonstração gratuita de Zumba. Contamos com a presença de todos. Vamos meter Beringel a Zumbar!!!!


Irmãos Correia reforçam Beringelense

Nome: Nuno Correia
Idade: 34
Altura: 1,71 m
Peso: 78 Kg

Primeiras Impressões do Clube: "É um clube muito unido, de amigos."

Historial: CD Beja / Cabeça Gorda / Penedo Gordo (Campeão Inatel e 2ª Divisão) / Trindade

Expectativas para a época: "Chegar o mais longe possível."

Palavras aos leitores do blogue e sócios do clube: "Compareçam em massa aos jogos e apoiem a equipa."

                                           ------------------------------

Nome:Daniel Correia
Idade: 26
Altura: 1,81 m
Peso: 92 Kg

Primeiras Impressões do Clube: "Temos bons jogadores e uma boa equipa técnica. O clube parece organizado"

Historial: Bairro da Conceição / Penedo Gordo (Campeão Inatel) / Trindade

Expectativas para a época: "Temos capacidade para chegar longe. Temos todas as condições de fazer uma boa campanha."

Palavras aos leitores do blogue e sócios do clube: "Sigam a nossa equipa se gostam de futebol e que nos ajudem a chegar o mais longe possível."

sábado, 31 de outubro de 2015

1º Jornada - UDCB 3 - 2 São Matias

Decorreu na tarde de ontem o primeiro jogo oficial da época da equipa do UDCB. O terreno estava um "pouco pesado" devido à chuva dos últimos dias mas não em demasia o que proporcionou a que a bola rolasse no pelado de Beringel.

O treinador José Inverno optou pelo seguinte onze:
- José Cruz
- Marcos Parreira
- Dinis Ferro
- Renato Correia
- Nuno Correia
- André Pontes
- Miguel Ramos
- André Ramos
- Bruno Alvito
- Artur Mira
- Mauro Mira

No banco de suplentes estavam:
- André Taniça
- Nuno Julião
- Daniel Correia
- Pedro Veiga
- Paulo Amaro 
- Bernardo Xavier
- Valdemar Moisão

A primeira parte iniciou-se com maior ascendente da equipa da casa pois a equipa do São Matias aparecia algo tímida no jogo. No primeiro lance de visível perigo André Ramos, através de um livre directo em zona frontal, remata a baliza com a bola a embater num homem da barreira e com o guarda-redes adversário a tocar na bola mas a não impedir a sua entrada na baliza. Estava feito o primeiro golo da partida quando passava pouco dos 10 minutos de jogo.
O golo acordou a equipa do São Matias e retraiu um pouco a nossa equipa que pareceu acomodada com a vantagem inicial.
Depois deste momento o jogo foi bem disputado a meio-campo sem que nenhuma das equipas levasse a melhor.
No final da primeira parte, alguma displicência da defensiva Beringelense levou ao golo do empate. Miguel Ramos recebe um passe de risco e não consegue dar o melhor seguimento; recuperação de bola na zona central do meio campo do UDCB com o jogador do São Matias a desequilibrar a defensiva e a rematar para o fundo das redes. Intervalo no Campo dos Unidos e tudo empatado!!

Ao intervalo algumas alterações foram feitas e a nossa equipa entrou a todo o vapor. Festival de oportunidades falhadas pelo recém entrado Pedro Veiga que não conseguiu alvejar a baliza por diversas vezes e que fez pairar sobre o campo um desfecho tristonho. Pouco tempo depois o golo adversário viria a aparecer. Nova falha defensiva possibilitando ao jogador do São Matias "à 2ª" fazer estremecer as redes da baliza. Estava feito o 1-2 e o balde de água fria estava servido.
No entanto, este golo teve o mesmo efeito na equipa contrária e esta fechou-se no seu meio-campo e deu a iniciativa. Os nossos jogadores, mais com o coração do que com a cabeça diga-se, começaram a empurrar a equipa adversária o mais próximo da baliza possível. E foi através de uma jogada algo caricata que o reforço Daniel Correia em zona adiantada do terreno e servido pelo seu irmão faz o chapéu ao guarda-redes adversário com Mauro Mira no local e hora exactas a encostar para o fundo das redes. Empate no Campo dos Unidos e a nossa equipa voltou a acreditar; voltou a acreditar que era possível levar de vencida esta formação do São Matias. E já perto do apito final eis que surge o lance do jogo com Paulo Amaro em posição privilegiada do terreno ultrapassa um adversário e é derrubado dentro da grande área com o assistente a assinalar prontamente para a marca da grande penalidade. Encarregado de bater, Artur Mira coloca a bola no lado contrário ao do guarda-redes e estava feito o 3-2 final.

Homem do Jogo: Diogo Passanha (guarda-redes do São Matias) - Defendeu um sem número de oportunidades claras de golo e não fosse os 3 golos encaixados e teria sido o herói da partida.

Trio de Arbitragem: Jogo que se complicou a partir do meio da segunda parte com o árbitro a não conseguir segurar de todo o jogo. Algumas entradas mais violentas merecedoras de cartão amarelo. Alguns foras de jogos duvidosos tirados a ambas as equipas e também a grande penalidade pode ser um momento difícil de ajuizar. Serviços mínimos mas deve-se exigir mais rigor aos agentes de arbitragem.

Notas aos Jogadores:
- José Cruz - Podia ter feito mais nos lances dos golos mas demonstrou segurança e experiência
- Marcos Parreira - Boas incursões pela ala direita dando bastante profundidade ao flanco. Denotou algumas deficiências defensivas
- Dinis Ferro - Competente mas, por vezes, a adornar demasiado os lances.
- Renato Correia - Teve algumas falhas mas que não tiveram grande influência.
- Nuno Correia - Bastante participativo no jogo quer ofensivo quer defensivo.
- André Pontes - Jogador extremamente lutador mas pode e dever melhorar no poder de decisão.
- Miguel Ramos - Cumpriu a sua função de equilíbrio do meio-campo mas esteve uns furos abaixo daquilo que pode produzir em termos ofensivos.
- André Ramos - Deambulando entre a zona central do terreno possuiu 2 ou 3 incursões em que podia ter decidido melhor. Marcou de livre o primeiro golo.
- Bruno Alvito - Lutou bastante enquanto esteve em campo pois ajudou muito a defender mas pode ser mais perigoso perto da baliza adversária
- Artur Mira - Marcou o golo da vitória de penalty. Tentou muitas vezes fazer a ligação defesa/ataque mas nem sempre saiu bem.
- Mauro Mira - Disse presente no lance do segundo golo demonstrando possuir visão de jogo. Podia ter tentado o golo em outras situações.

Pedro Veiga - Várias oportunidades para marcar o golo mas sem a frieza necessária para o fazer.
Daniel Correia - Entrou para dar músculo à equipa.
Bernardo Xavier - Conseguiu equilibrar o meio-campo mas denotou falta de ritmo competitivo.
Paulo Amaro - Sofreu a falta que deu origem ao penalty. Não jogando na sua posição natural tentou fazer-se notar.
Valdemar Moisão - Entrou nos últimos minutos

Flash Interview com Artur Mira, marcador da grande penalidade que deu a vitória ao UDCB

video

Flash Interview com José Inverno, Treinador do UDCB, que abordou a partida.

video

O próximo jogo será fora frente à ao Mombeja!


quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Nuno Julião irá defender as cores do UDCB


Nome: Nuno Julião

Idade: 31
Posição: Defesa/Médio
Altura: 1.72 m
Peso: 88 Kg



Historial: Bairro da Conceição/ Penedo Gordo (Campeão Distrital Inatel)/Negrilhos/Alvorada



Primeiras Impressões do Clube: "Pareceu-me um clube organizado e bastante unido."
"

Expectativas para a época: " Quero chegar o mais longe possível como é óbvio. "



Palavras aos leitores do blogue e sócios do clube:
" Compareçam mais aos jogos para apoiar a equipa. Que não critiquem tanto e que se mostrem disponíveis para nos ajudar. "


É o quarto jogador apresentado aqui no blogue. "Batata", alcunha do jogador, é um jogador experiente e que irá com certeza ajudar na consolidação do grupo. Desejamos-lhe as maiores felicidades nesta nova etapa e que nos ajude nos objectivos a que nos propusemos

domingo, 18 de outubro de 2015

5º Jogo de Preparação - Faro do Alentejo 2 - 1 UDCB

Na tarde de ontem jogou-se, desta vez em Faro do Alentejo, um jogo amigável entre as duas equipas que tinham chegado à final do Torneio em Beringel com a formação do Faro a levar a melhor e a vencer por 1-0.

A equipa inicial escalada por José Inverno foi:

André Taniça; Marcos Parreira, Dinis Ferro, Renato Correia, Nuno Correia; André Pontes, Miguel Ramos, Manuel Fernandes; Bruno Alvito, João Merêncio, Fábio Acosta

Ao contrário da semana passada em que a equipa do Faro conseguiu dominar o jogo, neste jogo, a nossa equipa cedo demonstrou que a história seria diferente equilibrando mais o jogo. A primeira parte teve poucas ocasiões de golo pois o forte vento e alguma chuva impediu que os passes longos saíssem da forma desejada.
Na segunda parte, o Mister fez entrar Artur Mira e André Ramos e foi o Artur, perto dos 10 minutos desta metade, que conseguiu inaugurar o marcador através de um remate rasteiro cruzado. Este golo teve o condão de acordar um pouco a equipa da casa que através de uma bola parada ensaiou uma jogada de laboratório e conseguiu empatar a partida. Excelente execução por parte do Faro que demonstrou que este tipo de "pormenores" são importantes e podem resolver partidas.
Quando faltava talvez 15 minutos para o término da partida nova bola parada. Desta vez não de forma frontal mas sim descaída para o lado direito do ataque do Faro. O cruzamento é traiçoeiro entre a linha defensiva e o guarda-redes Pedro Veiga que "foi obrigado" a substituir André Taniça que se tinha lesionado minutos antes ao realizar uma espectacular defesa, com o recém-entrado jogador do Faro a desviar com a coxa para o fundo da baliza.

Resumindo foi um bom teste para os clubes que apresentaram muitas baixas quer por indisponibilidade quer por lesão. Resta apenas o próximo fim de semana para reunir "as tropas" pois no seguinte começa a doer! 

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Campeonato Distrital da Inatel de Beja - Sorteio e Primeiras Jornadas

Decorreu na tarde de ontem o sorteio desta temporada do Campeonato da Inatel de Beja. Fique a conhecer o grupo onde a UDCB está inserida e as primeiras jornadas:

UDCB
Figueirense
Mombeja
Faro do Alentejo
São Matias
Jungeiros

1º Jornada - UDCB vs São Matias - 31 Outubro
2º Jornada - Mombeja vs UDCB - 7 Novembro

Nota: Este fim de semana a nossa equipa desloca-se a Faro do Alentejo para mais um amigável de preparação.

domingo, 11 de outubro de 2015

Faro do Alentejo vence Torneio

Decorreu na tarde de ontem, na Vila de Beringel, o torneio de futebol que serviu de apresentação do plantel 2015/2016 da U.D.C.B. Embora o tempo tenha estado cinzento com alguma chuva e vento, a afluência ao Campo dos Unidos foi bastante considerável o que proporcionou uma motivação extra a todos os jogadores que participaram no torneio.

Bancada do Campo dos Unidos bem composta

Após a apresentação individual dos jogadores deu-se inicio ao primeiro jogo do torneio: U.D.C.B. - Mombeja.


José Inverno fez alinhar de inicio:

- José Cruz (C); Marcos Parreira, Dinis Ferro, Renato Correia,  Nuno Correia; André Pontes, Miguel Ramos, Manuel Fernandes; Sérgio Reis, Fábio Acosta, Bruno Alvito

Neste primeiro jogo, sinal mais para a equipa organizadora do torneio que demonstrou maior capacidade física e mais posse de bola o que lhes permitiu registar alguns lances ofensivos de boa qualidade pecando apenas na finalização. A equipa do Mombeja, apenas em jogo directo, conseguia chegar próximo da baliza da U.D.C.B. aproveitando a altura do seu ponta-de-lança para ganhar os duelos aéreos e servir os seus companheiros nas costas. "Ganso" ainda possuiu um livre directo junto à grande área mas acabou por enviar a bola por cima da baliza defendida por José Cruz.
O primeiro golo deste torneio surge através de um livre lateral, descaído sobre a esquerda do ataque Beringelense mas ainda distante do alvo desejado. Nuno Correia, no entanto, não se fez rogado e num cruzamento/remate extremamente traiçoeiro acabou por marcar o golo. A abordagem do guarda-redes ao lance demonstrou falhas ao nível do posicionamento entre os postes.
Pouco tempo depois, o Mister José fez as primeiras alterações no jogo e com as entradas de Cláudio, André Ramos e Mauro Mira a equipa tornou-se mais perigosa na medida em que conseguiu concluir com sucesso uma belo lance de ataque organizado finalizado por Cláudio Ramos após cruzamento com "conta, peso e medida" de Mauro Mira, sobre a direita.

Mauro Mira (à direita) a ser cumprimentado por João Merêncio

Cláudio Ramos a sorrir para os companheiros de equipa

O resultado poderia ter sido dilatado não fosse a excessiva confiança de André Ramos em zona privilegiada, sem oposição, permitiu a defesa do guarda-redes quando tinha tudo para fazer melhor. 

Na segunda partida deste torneio o Faro do Alentejo conseguiu levar a melhor sobre o São Matias e acabou por vencer por uma bola a zero. Destaque para a equipa proveniente do concelho de Cuba que apresentou vários jogadores Ex. Sporting Cuba, como por exemplo, António Jorge, Ricardo Vargas, Jacinto Gatinho ou Hugo Baltazar demonstrando que a aposta este ano será forte na conquista do Campeonato da Inatel. Uma pequena nota para a expulsão perdoada a José Borracha, guarda-redes do Faro do Alentejo, que fora da área, toca a bola deliberadamente com a mão para impedir o golo adversário. O árbitro perdoou em nome do bom espectáculo mas deveria ter sido expulso na mesma pois poderia ter influência no decorrer do jogo a equipa estar com menos um elemento.


São Matias - Faro do Alentejo, lance onde José Borracha deveria ter sido expulso

No terceiro jogo, apuramento do 3º e 4 lugar, Mombeja e São Matias colocaram todas as armas em campo e foi o Mombeja o primeiro a marcar através de um lance caricato, com intenção e alguma sorte à mistura. O Guarda-Redes do São Matias bate mal a bola que não chega à linha do meio-campo com o jogador do Mombeja, sem preparação e em resposta, remata e acaba por conseguir o golo.
O São Matias sentiu-se injustiçado pela má sorte e foi à procura do empate que acabou por conseguir de forma natural pois estava a ser sempre a equipa mais perigosa. Já perto do fim e quando todos os espectadores esperavam pelos penaltis, último lance da partida com "Lixa" a desperdiçar de forma incrível aquele que seria o golo da vitória para a equipa do São Matias.

Chegava então a final do torneio, o jogo que todos os espectadores presentes no Campo dos Unidos queriam ver e o jogo que ambas as equipas ansiavam por disputar. A nossa equipa entrou para este jogo com o seguinte onze inicial:

- André Taniça; César Santos, Dinis Ferro, André Pontes, Nuno Correia; Miguel Ramos, Nuno Julião, André Ramos; Artur Mira, Mauro Mira, Cláudio Ramos

Entrada das equipas para o jogo da final do torneio

As equipas estudaram-se mutuamente durante os jogos anteriores o que fez com que esta partida fosse muito táctica e disputada a meio-campo. Quando a bola ultrapassava esta zona as defesas iam-se sobrepondo aos elementos ofensivos com especial destaque para São Braz pelo Faro e de André Pontes pela U.D.C.B.
Contudo, os elementos mais experientes "noutras andanças" por vezes fazem a diferença e, desta vez, não foi excepção pois aos poucos o Faro foi criando o seu ascendente no jogo que culminou no golo forasteiro. Bola sobre a esquerda, uma boa combinação dois para um com o cruzamento a ser efectuado e o avançado do Faro do Alentejo solto no coração da ar introduz a bola na baliza com um bom golpe de cabeça.
Referir que anteriormente André Taniça já tinha realizado 2/3 excelentes defesas em outras tantas tentativas.
A nossa equipa não baixou os braços mas nunca conseguiu chegar com real perigo à baliza adversária.

Jogos e Resultados:
Meia Final - U.D.C.B. 2 - 0 Mombeja
Meia Final - São Matias 0 - 1 Faro do Alentejo
3º/4º Lugar - Mombeja 1 - 1 São Matias (3-4 após grandes penalidades)
Final - U.D.C.B. 0 - 1 Faro do Alentejo

Parabéns ao Faro do Alentejo pela conquista do Torneio. Parabéns à Direção da U.D.C.B. pela organização do Torneio e pela bela tarde que proporcionaram a todos os que se deslocaram ao Campo dos Unidos. Uma tarde competitiva de futebol mas sobretudo de grande convívio entre todos.
Um obrigado também ao trio de arbitragem pelo trabalho realizado.

Representantes das equipas presentes no torneio com uma pequena lembrança