segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Resumo do Beringelense vs Faro do Alentejo

Era um jogo decisivo para decidir o futuro da equipa na competição. Apesar de ser muito difícil conseguirmos o segundo lugar do grupo à partida para esta jornada ainda era matematicamente possível.

Numa tarde de chuva e com um terreno pesado sabíamos que era o momento do tudo por tudo e fomos à "luta". Tínhamos alguns jogadores em dúvida para o jogo, caso do Miguel Damásio que acabou por não vestir o equipamento e do Cláudio Ramos que por precaução começou no banco de suplentes.

Equipa Inicial:
- Rúben Carapeto;
- Pedro Veiga, Edgar Carapeto, André Ramos e Rui Militão;
- Ricardo Borges, Sérgio Seixas e Mário Neves (c);
- Nuno Grazina, David Carvalho e Marco Dias.

Suplentes:
- Paulo Silvestre, Cláudio Ramos, José Pedro, Tiago Trombinhas, Diogo Pimentinha e Luís Honório.


1ªParte

A equipa visitante entrou melhor em campo e acabou por conseguir ganhar o meio campo nos primeiros 20-25 minutos, no entanto apenas conseguiu criar perigo através da marcação de um pontapé de canto. Foi por pouco que o jogador do Faro dentro da nossa pequena área não inaugurou o marcador, rematando a bola por cima da baliza após um desentendimento entre a defesa e o guarda-redes. Este lance serviu para despertar a nossa equipa e começamos a atacar mais e a preencher melhor os espaços a meio-campo. Quando a equipa já estava mais balançada para o ataque o meio-campo do Faro recupera uma bola e coloca-a nas costas dos centrais da nossa equipa, o avançado do Faro isola-se e bate o guarda-redes Rúben (0-1). A equipa não baixou os braços e através de um pontapé de canto esteve perto do golo onde após um ressalto de bola muito perto da pequena área eu consigo fazer o remate mas a bola vai ao poste da baliza do Faro. Foi um aviso para o que passado alguns minutos viria a acontecer, mais uma vez um canto muito bem marcado por Mário Neves e aparece Marco Dias junto à baliza encosta a bola para o fundo da baliza adversária e faz o empate (1-1). Passados alguns minutos o árbitro apita para o intervalo.
(1-1)


2ªParte

Para a segunda parte o Tiago mexeu na equipa com o objectivo de alcançar os 3 pontos, visto que o empate de nada nos servia em termos classificativos. Entrou o Cláudio Ramos e saiu o Ricardo Borges e deu-se um reajustamento na defesa e meio-campo. Entrámos melhor na segunda parte em relação à primeira e o jogo encontrava-se dividido sendo que a nossa equipa passava mais tempo na área do Faro. Durante toda a segunda parte a equipa do Faro tentou explorar o contra-ataque e foi num desses lances em que a bola é cruzada para a área e aparece um jogador nas minhas costas e acaba por cabecear a bola para o fundo da baliza (1-2). Foi um balde de água fria pois sentíamos que estávamos mais perto do golo do que a equipa adversária. Nos cerca de 30 minutos que faltavam já com mais dois avançados e com o central Edgar também na frente a equipa dava o tudo por tudo, falhámos 2 oportunidades claras de golo e mais algumas menos evidentes. O Faro também dispôs de uma oportunidade de golo quando após o avançado do Faro e já com o guarda-redes fora da baliza, o remate vai ao poste. Entretanto o Faro viu-se reduzido a 9 elementos, após expulsão primeiro por uma entrada violenta às pernas do Marco Dias (vermelho directo) e mais tarde por acumulação de amarelos num lance em que o José Pedro é travado à entrada da área quando já ia isolado para a baliza. Houve também um lance na área do Faro onde se pediu penalty por mão na bola de um jogador do Faro mas que o árbitro nada assinalou. Perto do final num livre bem marcado por Cláudio Ramos eu consigo fazer o desvio de cabeça para o fundo da baliza adversária (2-2). Tivemos ainda algumas oportunidades para conseguir sair do jogo com a vitória mas a pontaria não se encontrava afinada.



Foi um bom jogo de futebol, com muita entrega dos jogadores e incerteza no resultado. Penso que o árbitro fez uma arbitragem regular num jogo difícil de arbitrar. É um árbitro que não pertence à nossa zona e veio para colocar as regras estipuladas em prática, como tal solicitou os coletes para os devidos seguranças e exigiu que os mesmos não se deslocassem das respectivas zonas. Para alguns pode ser considerado preciosismos do árbitro mas o que é certo é que não se está habituado a ver essas regras colocadas em prática. Quanto a mim o senhor árbitro esteve bem nesse aspecto pois se fossem todos assim de certo que o campeonato estaria muito melhor e com menos casos.

Quero ainda realçar o excesso de tempo perdido por os homens do Faro quando se encontravam em vantagem no marcador, sobretudo nas substituições. Já é o segundo ou terceiro árbitro que vejo a espera impávido e sereno que o jogador abandone o campo e quando eu vou pedir um pouco mais de rapidez no processo, porque se trata de um gesto de anti-jogo, sou surpreendido com a resposta "Não posso fazer nada, não se preocupe que o tempo está a contar."
Agora uma opinião minha minha:
Então mas brincamos ?Ou sou eu que já sei nada disto? O jogador pode e deve ver o cartão amarelo quando demora demasiado tempo a sair de campo e está com capacidade física para tal, digo eu sem ir ver as regras.

Resta dizer que com o empate ficámos de fora do apuramento para a fase dos vencedores, agora vem o Natal e é tempo para estar com a família, em Janeiro estaremos de regresso à competição sempre com vontade, determinação e ambição em ganhar todos os jogos!


André Ramos

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Cartaz - 8º Jornada


Após o encontro irá realizar-se o tradicional petisco e depois o jantar de Natal do U.D.C.B.!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Resumo Mombeja vs Beringelense

No passado sábado defrontámos fomos a Mombeja jogar com a equipa local num jogo a contar para a 7ª jornada do campeonato.

Após a derrota por 1-2 na primeira volta a jogar em casa estávamos determinados em ir desta vez conquistar os 3 pontos à casa do adversário já que o primeiro jogo tinha deixado um sentimento de injustiça a toda a equipa.

O treinador Tiago Borges teve de mais uma vez mexer na equipa sendo que desta vez o Edgar Carapeto, habitual titular no centro da defesa, se encontrava indisponível. No sector do meio campo, José Miguel que também tinha sido titular no último jogo não pode comparecer. Por outro lado, Daniel Baião e Cláudio Ramos estavam de regresso à equipa.


Equipa titular:

- Rúben Carapeto;
- Pedro Veiga, Cláudio Ramos, André Ramos e Rui Militão;
- Daniel Baião, Mário Neves (c) e Sérgio Seixas;
- Nuno Grazina, Miguel Damásio e Marco Dias.

Suplentes:

- Sérgio Paulo, Ricardo Borges, Tiago Trombinhas, Diogo Pimentinha e David Carvalho.



Treinador: Tiago Borges


1ª Parte

Entrámos bem no jogo e conseguimos empurrar o Mombeja para o seu meio-campo com algumas trocas de bola entre o meio campo e jogadas interessantes pelas alas. O Mombeja por sua vez respondia de forma mais directa tentando colocar a bola nos seus avançados mas com poucos resultados.
Após uma falta à entrada da área do Mombeja, perto do bico da área do lado esquerdo do nosso ataque, Cláudio Ramos consegue num remate colocado, na marcação directa do livre, enviar a bola junto à quina da baliza sem que o guarda-redes conseguisse defender e colocou a nossa equipa na frente do marcador (0-1).

Foi um golo deu um animo extra à nossa equipa e passados alguns minutos através da marcação de um canto marcado por Mário Neves ao primeiro poste, gera-se uma confusão com a bola a ressaltar em alguns jogadores e a sobrar para o Sérgio Seixas que à entrada da pequena área dispara um remate violento de primeira sem qualquer hipótese de defesa para o guarda-redes e faz o 0-2.



Mesmo sem criar muitas oportunidades de perigo ao momento e com uma boa eficácia criámos uma vantagem importante no jogo. A partir desse momento o Mombeja reagiu e com algumas jogadas pelas linhas e lances de bola parada conseguiu criar perigo junto à nossa baliza estando inclusive perto do golo mas acabando as jogadas em remates fora do alvo por parte da equipa da casa.

Chegava o intervalo com o marcador em 0-2.

Foi uma primeira parte muito intensa e com muita entrega dos jogadores de ambas as equipas, por vezes com entradas duras mas com os jogadores a respeitarem-se mutuamente após o apito do árbitro.


2ª Parte

O inicio da segunda parte foi o que pretendíamos com a bola longe da nossa baliza e com uma intensidade e jogo mais baixa. Passados cerca de 10-15 minutos o Mombeja começou a tomar mais conta do jogo e conseguia agora sim atacar a nossa baliza de forma mais objectiva. Após um bom passe do meio-campo do Mombeja um jogador surge cara-a-cara com o guarda-redes Rúben e faz o remate que levava "selo de golo" e só não entrou pois a bola foi defendida com o pé pelo nosso guarda-redes numa grande intervenção.
Foi um momento decisivo para o jogo pois se o Mombeja conseguisse chegar ao 2-1 iria complicar em muito a vida à nossa equipa. Após esse susto a equipa reagiu e conseguiu responder com alguns bons ataques, principalmente por o lado esquerdo através de Miguel Damásio. O treinador refrescou o meio-campo (com a entrada de Digo Pimentinha e David Carvalho) e a cerca de 10-5 minutos do final Marco Dias, que estava incansável na frente de ataque, é derrubado por o guarda-redes do Mombeja e é assinalada grande penalidade a nosso favor. Marco Dias encarrega-se da marcação do castigo máximo e consegue o 0-3 num prémio merecido para o jogador.

O treinador ainda fez entrar ainda Ricardo Borges e Tiago Trombinhas que não conseguiu finalizar um lance junto à baliza adversária quando se encontrava em posição privilegiada numa altura em que o Mombeja já se encontrava fragilizado emocionalmente.
Poucos minutos passados o árbitro apitava para o final da partida com o resultado final em 0-3 favorável à nossa equipa.

Homens do jogo: Sérgio Seixas e Marco Dias.

A meu ver foi um jogo interessante de acompanhar com bons pormenores e muito disputado. A primeira parte foi determinante para o alcançar da vitória uma vez que entrámos bem no jogo e conseguimos uma vantagem de 2 golos. A segunda parte conseguimos controlar minimamente o jogo com muita calma, alguma sorte e inspiração do nosso guarda-redes. Resultado pesado para a equipa de Mombeja que durante a maior parte do jogo não baixou os braços e desperdiçou algumas boas oportunidades para marcar.

Arbitragem regular do árbitro das Neves, o Sr. Barriga. Ainda que com algum facilitismo em puxar dos cartões em situações normais no futebol e não mostrando cartões em jogadas mais violentas e que podiam colocar em causa a integridade física dos jogadores.
Fica também um agradecimento à fotógrafa Sofia Tomé pela disponibilidade e sentido de oportunidade no momento do "click".


André Ramos

domingo, 5 de dezembro de 2010

Resumo do São Matias vs Beringelense

Finalmente alcançámos a primeira vitória no campeonato, não foi nada fácil mas conseguimos obter os três pontos no terreno do São Matias.
Apenas se apresentou o árbitro para a partida e assim sendo foram escolhidos dois fiscais de linha.

Tivemos muitas baixas para este jogo, o Cláudio Ramos e o Miguel dos Reis estavam castigados, o Ricardo Borges, Daniel Baião, José Pedro, Vítor Galvão, João Roque e Diogo Pimentinha completaram a lita de indisponiveis.

Equipa titular:
- Rúben Carapeto;
- Pedro Veiga, André Ramos, Edgar Carapeto e Rui Militão;
- Nuno Grazina, Mário Neves (c) e Sérgio Seixas;
- Miguel Damásio, José Miguel e Marco Dias.

No banco:
- Sérgio Paulo, Tiago Trombinhas, João Silva e António Baião.


1ª Parte

O jogo começou muito dividido com uma luta constante a meio-campo. Conseguimos chegar várias vezes à área adversária algumas vezes através de jogadas simples outras através de pontapés de canto onde criávamos sempre algum perigo. Na primeira vez que a nossa defesa falha surge o golo do São Matias já perto do fim da primeira parte. O marcador foi o Lixa que aproveitou, com grande eficácia, uma falha em zona proibida onde eu não consegui aliviar a bola, deixando-a à mercê do avançado de São Matias que desvia a bola do alcance do nosso guarda-redes.
Passados alguns instante o árbitro apita para o final da primeira parte com o resultado em 1-0.


2ª Parte

Como sempre reentrámos em campo de cabeça erguida e decididos a dar a volta ao marcador. O treinador acabou por não fazer alterações ao intervalo pois a equipa apesar do resultado estava a criar situações de golo. Conseguimos chegar ao empate através de um pontapé de canto em que a bola sobra para o Sérgio que faz um bom remate obrigando o guarda-redes a defender para a frente onde eu tive a felicidade de conseguir fazer o golo e colocar o marcador em 1-1.
O golo tinha acontecido no inicio da segunda parte e como tal estávamos determinados em conseguir o golo da vitória o mais cedo possível. Talvez por culpa de estarmos tão empenhados em chegar ao golo facilitámos um pouco na defesa e mais uma vez por Lixa o São Matias faz o 2-1 após um centro do medio esquerdo. Foi um balde de água fria para a nossa equipa, o treinador decidiu dar o tudo por tudo e meteu em campo dois avançados, o Tiago e o João. O guarda-redes do São Matias acaba por se lesionar num lance e um jogador de campo acaba por ter de ir à baliza. Fragilizados em parte por esse contra-tempo tentámos rematar mais à baliza de maneira a tentar tirar partido desse facto. Chegámos ao 2-2 quando após um livre marcado por o Mário o guarda-redes não consegue segurar a bola e o Tiago Trombinhas consegue encostar a bola para o golo. O São Matias não deixa de procurar a vitória e atira uma bola à trave da nossa baliza. Perto do final da partida surge o golo do João Silva, numa jogada de insistência onde a bola acaba por ser cruzada para o centro da área e o João com um bom cabeceamento acaba por dar os 3 pontos à nossa equipa.


Foi um jogo bem disputado, onde a incerteza no marcador foi uma constante até ao final da partida. Penso que foi um jogo interessante de observar e em que os jogadores se esforçaram ao máximo apesar do frio que se sentiu nesse dia. Um agradecimento aos adeptos que nos acompanharam sem medo do frio. Desta vez a sorte esteve do nosso lado pois o São Matias acaba por enviar duas bolas aos ferros da nossa baliza.

Homem do jogo: Rui Militão (outra vez :) )


André Rams

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Cartaz - 6º Jornada

Resumo do jogo de preparação!

No sábado passado realizámos um jogo de treino com a equipa de Pedrogão do Alentejo, o objectivo do jogo era o de conquistar a vitória de forma a moralizar a equipa e também rodar jogadores com menos minutos no campeonato.

O treinador decidiu fazer algumas experiências de forma a encontrar soluções para o próximo jogo visto que temos dois jogadores castigados e algumas lesões.

Onze inicial:
- Rúben, Pedro, André, Diogo, Rui, Ricardo, Sérgio, Mário (c), Miguel Damásio, Nuno e Cláudio.

Suplentes:
- Daniel, Edgar, Tiago, Vítor, Paulo e David.


1ª Parte

O inicio do jogo foi algo repartido e muito disputado a meio campo. A nossa equipa conseguiu chegar mais vezes à área adversária e criar algumas situações perigosas para a equipa do Pedrogão. A pressão da nossa equipa aumentou e com isso chegou um dos bons momentos da tarde, quando Mário Neves decide chutar à entrada da área enviando a bola para o fundo da baliza num remate colocado. Na situação de vantagem continuámos a atacar e a criar oportunidades para ampliar a vantagem, um exemplo disso foi um remate ao poste do Cláudio em que o guarda-redes se encontrava batido. Perto do intervalo chegou o balde de água fria num pontapé de canto do Pedrogão em que a bola após um corte insuficiente da defesa sobra para um jogador do Pedrogão que cabeceia à trave deixando o nosso guarda-redes fora da jogada e com um jogador da equipa adversária a encostar para golo.

Poucos minutos depois o árbitro apitava para o intervalo e fomos para o balneário com uma sensação de déjà vu em relação ao jogo com o Mombeja.

1-1

2ª Parte

O treinador fez entrar o David, o Daniel, o Vítor e o Tiago de maneira a tentar chegar ao golo. A equipa entrou bem mas contudo menos compacta dando hipótese ao Pedrogão de explorar mais os lançamentos rápidos para os seus avançados. Pouco antes do meio da segunda parte a equipa chega o golo por intermédio de Vítor Galvão a concluir uma boa jogada do ataque envolvendo Rui Militão e Miguel Damásio. A equipa continuou a atacar e através de um canto, alcançado alguns minutos após o golo, chega ao 3-1 com Daniel Baião a aparecer bem ao segundo poste e a fazer o golo. Após este golo a equipa perdeu um pouco o controlo do jogo tentando chegar rápido ao ataque e possibilitou à equipa do Pedrogão algumas jogadas de ataque.
Através de um passe longo da equipa adversária em que dá a sensação de o lance estar controlado por o nosso defesa e o guarda-redes acontece o caricato quando o guarda-redes decide rematar prontamente a bola para a frente atingindo o nosso defesa com a bola a ressaltar directamente para a baliza. Uma infelicidade que não costuma acontecer pois o Rúben e o Cláudio costumam-se entender bastante bem dentro de campo.
Passados alguns minutos o jogo chegava ao fim com o resultado favorável à nossa equipa em 3-2.



Penso que foi um bom teste para a nossa equipa, num jogo nem sempre bem jogado mas que serviu para moralizar a equipa com o alcance da vitória. Existiram alguns erros que devem ser revistos por a equipa, tais como alguma apatia da equipa em certos momentos do jogo e perceber que o jogo só acaba quando o árbitro apita para o seu final. Contudo nos momentos em que a equipa esteve bem, conseguiu produzir e com isso penso que a vitória encaixa bem à nossa equipa.


Melhor nota: Rui Militão
*

Aproveitar também para agradecer à equipa do Pedrogão pela disponibilidade na realização deste jogo de treino.

*
A melhor nota irá começar a aparecer mais frequentemente nos resumos e desta vez não irá ser baseada na minha opinião.


André Ramos

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Resumo da ida ao circo nas Neves!


Antes de começar este meu comentário quero apenas referir que os circos como todos sabemos deslocam-se de terra em terra e como tal a localidade Neves não pode ser ligada directamente ao espectáculo em causa. Sobretudo os jogadores, pois apesar de alguns lances mais duros mas normais que costumam fazer parte do mundo do futebol foram para o jogo fazer o que sabem e gostam de fazer.

Ao tempo que jogo e vejo futebol nas distritais e Inatel é me difícil lembrar de um espectáculo (no MAU sentido) tão enervante e estúpido como foi o que se passou no Circo que se realizou no passado Sábado.

Os artistas principais são fáceis de descobrir mas também se advinha que existe trabalho de backstage (maquilhadores e cabeleireiros).

Acerca do backstage, sempre tentei recusar essa ideia para comigo próprio. Sempre pensei "Isso?! A este nível? Não acredito...", agora que penso nisso fui tão inocente quanto burro! No entanto acho que em parte continuo a sê-lo uma vez que ainda não descobri a necessidade de existir esse tipo de truques no Inatel.

Bem chega de histórias de encantar...

O árbitro escolhido para o jogo foi o pior árbitro que conheço e que acredito que muitos conheçam no distrital. O Sr. Árbitro para além de ser fraco não consegue obter o respeito dos jogadores e muito menos dirigentes, mais demonstra receio por os mesmos, o que na actividade da arbitragem é péssimo.

O fiscal de linha que o acompanha não foge à regra, um senhor que deve rondar as mesmas idades que o referido árbitro.

Durante todo o jogo andei confuso, coloquei para mim próprio a questão:

"Então a Inatel agora tem 4º árbitro?"
Quando reparei que era um membro do banco das Neves (talvez o delegado) que fazia toda a linha lateral a acompanhar o senhor fiscal achando este normal que ele lhe gritasse aos ouvidos.

Na primeira parte cada grito desse senhor era um contra-ataque nosso interrompido por esse senhor pois o sr bandeirinha lá levantava o seu instrumento de trabalho.

O Sr. Árbitro é um perigo para qualquer equipa que apite pois coloca em risco a integridade física dos jogadores e talvez por isso coloque a dele também em risco. A diferença é que no caso dos jogadores não existe problema se daí resultar uma lesão séria ( só para o jogador, mas isso é o menos (deve pensar a Inatel)), já caso corra mal para o lado do árbitro temos problemas pois nomeadamente multas para pagar e castigos severos por parte da Inatel.

Mas calma não se assustem, este senhor sabe bem que só pode colocar a integridade física de ALGUNS jogadores em causa, nomeadamente daqueles que não lhe gritam aos ouvidos do seu auxiliar.

Não vou estar a relatar as jogadas porque me parece desnecessário e quem lá estava viu bem.

O que sobra deste jogo/circo?

2 jogadores expulsos do UDCB
3 pontos para a equipa das Neves
uma lesão em que um jogador do beringelense segundo o próprio senhor Árbitro colocou mal o pé. <- LOL!

Estou-me ainda a lembrar de outra inovação na Inatel, todos os jogadores podem sair do recinto de jogo após a marcação de um golo pois é absolutamente normal e não existe nenhuma punição.
Segundo o árbitro também se pode despir a camisola à vontade pois ele estava a tremer no centro do terreno à espera dos senhores jogadores. O fiscal de linha mais novo lá se lembrou de alguma coisa que tinha aprendido e avisou o árbitro que tinha de dar cartão naquela situação sem no entanto saber qual era o jogador.


Estes foram alguns tópicos da PALHAÇADA que decorreu este fim-de-semana nas Neves.



De minha parte deixo um pedido aos senhores da Inatel do qual sou sócio com quotas pagas, não gozem comigo nem com os clubes.

Ao senhor Árbitro não lhe peço nada pois certamente iria olhar para mim com aquela cara de mau que tanto medo meteu aos senhores das Neves.


André Ramos


(Desabafo do próprio no blogue não oficial do U.D.C.B).

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Cartaz - 5º Jornada

Resumo da 4º Jornada - Beringelense vs Figueirense

Realizou-se no sábado passado, de tarde, o jogo a contar para a 4º Jornada do Campeonato da Inatel de Beja que opôs o Beringelense à formação de Figueira de Cavaleiros.
Após um inicio de campeonato algo atribulado, pois não conhecemos o sabor da vitória, depositávamos algumas esperanças neste jogo com o intuito de chegar à 1ª vitória e assim, não só sair de uma zona que não merecemos (não é que alguém mereça!) mas também chegarmos um pouco mais perto das equipas da frente. Pensámos este jogo de uma forma diferente mas sempre com um objectivo claramente definido, os 3 pontos.
Equipa Inicial:
Rúben, Veiga, Edgar, Cláudio, Mário (C), Ricardo, David, André, Damásio, Nuno, Zé Pedro
Suplentes:
Rui, Diogo, Zé Miguel, Tiago, Miguel, Ventura, Sérgio

1º Parte

Entrámos com muita vontade e querer, talvez nem sempre a jogar bem mas foi assim que criámos algumas situações de perigo para o adversário. O Figueirense, após os 10 minutos iniciais conseguiu sair de pressão, somente, através de lançamentos longos para o contra-ataque mas que não surtiram grande efeito visto a nossa equipa estar bem posicionada em campo e limitando este tipo de jogo. Através de um canto e de um livre descaído para o lado esquerdo, aqui sim com algum perigo, a equipa do Figueirense causou algumas dificuldades mas o nosso Guarda-Redes esteve em bom plano evitando assim qualquer desfecho negativo para a nossa equipa. A partir deste momento, continuámos a pressionar ainda mais e a assentar o nosso jogo possuindo algumas jogadas de perigo mas que, umas por infelicidade, outras por boas defesas do Guarda-Redes adversário levaram a que o resultado se mantivesse até ao intervalo.

2º Parte
Após uma parte de quase sentido único de jogo, não se poderia pedir mais aos jogadores se não continuar a jogar e tentar marcar o golo que nos desse a vitória. O Figueirense por outro lado, realizou 4 substituições, talvez para mudar o rumo do jogo e aproveitar os espaços nas costas da nossa defesa, visto estas terem sido efectuadas no meio campo ofensivo da equipa e a aposta em jogadores mais rápidos.
Contudo, o rumo do jogo manteve-se, e talvez ainda com maior perigo da nossa parte. Através da exploração dos flancos conseguimos criar boas ocasiões de golo após cruzamentos bem tirados, mas mais uma vez sem sucesso. Na sequência de um canto do lado direito, a bola é enviada para o nosso central que após um cabeceamento como mandam as regras “permite” a defesa da tarde ao Guarda-Redes do Figueirense. Ainda neste lance a bola acaba por sobrar para o André que introduz a bola dentro da baliza, marcando golo. No entanto, o golo foi invalidado pela Fiscal de Linha que alegou ter havido falta. Não baixando os braços e sabendo que podíamos conseguir a vitória continuámos a pressionar e através de uma boa jogada do nosso jogador Sérgio, este depois de ultrapassar 2 adversários, e conseguindo tirar o Guarda-Redes da jogada não tentou o remate perdendo tempo precioso que fez com que o Guarda-Redes ainda fosse fazer a mancha. O Figueirense continuava a apostar no contra-ataque mas sem qualquer efeito prático. Posto isto, e com o jogo a chegar ao fim, este tornou-se mais feio e jogado sobretudo por “chuveirinhos” para a área do Figueirense. Jogava-se mais com o coração do que com a cabeça. Mais dois ou três lances de perigo ocorreram na área do Figueirense mas que também por falta de discernimento de alguns jogadores não resultou em maior perigo.

Resultado Final: 0-0
Jogo de sentido único. Ainda não foi neste jogo que conseguimos o resultado esperado. Resta-nos continuar a trabalhar e procurar aquela sorte que nos tem faltado.
Um muito obrigado aos adeptos, sócios e simpatizantes que se deslocaram ao campo. Foram incansáveis no apoio à equipa.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Cartaz - 4º Jornada

Resumo Faro do Alentejo vs Beringelense

A contar para a 3ª jornada, realizou-se no sábado à tarde o jogo em Faro do Alentejo contra a equipa local.
Com apenas um ponto nas duas primeiras jornadas sabíamos que era muito importante conseguir uma vitória neste jogo.
O treinador Tiago Borges fez algumas alterações no onze inicial de maneira tentar que a equipa fosse mais objectiva e perigosa.

Equipa inicial:

-Rúben, Veiga, Cláudio, Edgar, Mário (c), André, Daniel, Sérgio, Damásio, Grazina e José Pedro.

Suplentes:

- Paulo, Rui, Ricardo, Diogo, José Miguel, João e David.


1ª Parte

O inicio de jogo foi de estudo por parte de ambas as equipas, sem arriscar muito e com pouca circulação de bola. A nossa equipa conseguiu por algumas vezes chegar à linha de fundo mas se grande perigo pra a baliza adversária, a equipa do Faro através de uma boa pressão conseguia por vezes ganhar a bola na frente mas também sem grande perigo. Numa das boas jogadas do nosso ataque em que Damásio leva a bola pela esquerda e entrega a Sérgio que conseguindo alcançar a linha de fundo após entrar na área adversária faz um passe atrasado onde aparece Zé Pedro a rematar para dentro da baliza. Após o lance o fiscal de linha levanta a bandeira sem se saber bem o porquê e invalida o golo num lance muito estranho. Poucos minutos depois após a marcação de um livre em que a bola é cruzada para a área o centra Edgar e o Rúben desentendem-se e acabam por deixar a bola a jeito para o jogador do Faro, Alcides, fazer o golo do Faro. A equipa sentiu um pouco este golo mas mesmo assim reagiu criando ainda algumas oportunidades de golo entre as quais um remate que passa muito perto da trave do Faro.

2ª Parte

Entrámos para a segunda parte com duasalterações no onze, entrou o João para o lugar do José Pedro e o David para o lugar do Damásio numa tentativa de ficar com uma equipa mais rápida na frente. O rumo do jogo não se alterou muito e as oportunidades iam surgindo maioritariamente após a marcação de bolas paradas. Numa jogada dentro da nossa área o avançado do Faro desvia a bola do guarda-redes Rubén e dá-se depois o contacto entre ambos e ficando por assinalar um penalty para a equipa do Faro. Criámos uma oportunidade em que a bola percorreu a linha de golo da baliza do Faro mas mais uma vez a sorte não nos acompanhou.

Chegou o fim da partida com o resultado final em 1-0.


Foi um jogo muito disputado mas nem por isso muito bem jogado, ambas as equipas com um futebol um pouco esforçado de maneira a chegar à baliza adversária. O Beringelense a meu ver teve mais oportunidades de golo sem mesmo assim ter jogado melhor que o Faro do Alentejo.
O golo anulado pelo fiscal de linha acaba por ser crucial no desenrolar do jogo já que iríamos ficar em situação de vantagem. Foi o mesmo fiscal-de-linha que o ano passado teve gestos menos dignos para com a nossa claque em Beringel e que não demonstra nenhuma dignidade enquanto pessoa e árbitro e por isso é normal que não seja respeitado por muitos dos jogadores e adeptos. No final da partida houve também um incidente lamentável por parte de um dirigente do Faro que mostrou não ter carácter para andar nestas actividades, já que teve uma atitude de "mau ganhar" para com um jogador nosso na qual chegou a agredi-lo.

Parabéns ainda assim à equipa do Faro do Alentejo que conseguiu os 3 pontos num jogo disputado.

Quanto á nossa iremos continuar a trabalhar com a vontade de sempre à espera também que a sorte mude.

André Ramos

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

PLANTEL 2010 -2011

PLANTEL UNIÃO DESPORTIVO E CULTURAL BERINGELENSE 2010 - 2011


Em cima: António Jorge (Director), David Carvalho, Mário Neves, Edgar Carapeto, André Ramos, Pedro Veiga, Cláudio Ramos, Rúben Carapeto, João Silva, Miguel Damásio, Rui Militão e Tiago Borges (Treinador);
Em baixo: José Ventura, Paulo Silvestre, José Miguel Raposo, Marco Dias, Luís Honório, Ricardo Borges e Nuno Grazina.

Podem verificar o plantel completo no link "PLANTEL" que está na página do blogue.


André Ramos

Resumo UDCB vs Mombeja

A contar para a segunda jornada defrontámos a equipa de Mombeja, um jogo onde a equipa visitante se mostrou eficaz e muito combativa.

Onze titular

Guarda-redes : Rúben;
Defesas: Pedro, Cláudio, Edgar e Mário (c);
Médios: Ricardo, Daniel e André;
Avançados: Sérgio, Nuno e João Silva.

Suplentes : João, Ventura, Tiago, Rui, Miguel, Diogo e Marco.


1ª Parte

Entrámos melhor no jogo, conseguimos ocupar bem os espaços e penso que ganhámos o meio-campo, com calma e capacidade de trocar a bola chegámos à baliza adversária sem criar perigo. Demonstrámos alguma falta de objectividade e largura no nosso jogo e penso que foi isso que não nos fez chegar com mais perigo à área adversária, optando assim por remates de fora da área que não viriam a sortir efeito. Através de um lance de bola parada, o nosso central Edgar aparece solto de marcação na área e com a bola rasteira remata para o golo fazendo o primeiro golo da partida. O Mombeja ainda não tinha conseguido criar situações de golo bem como não conseguia sair para o contra-ataque da maneira que certamente desejava. Pensávamos na altura ter o jogo controlado e que era uma questão de tempo até surgir o segundo golo, estávamos enganados. Através de um pontapé de canto curto em que estávamos a "dormir" a bola é cruzada ao primeiro poste e com um ressalto que trai o nosso guarda-redes entra na baliza e estava feito o empate. Até ao final da primeira parte fomos à procura do golo mas através de uma perda de bola junto a área do Mombeja que lançou um rápido contra-ataque e apanhou desprevenida a nossa defesa adianta-se no marcador. Uma boa jogada de contra-ataque mas em que fica a ideia de que a nossa defesa podia ter feito mais.
Chega o intervalo, com o resultado em 1-2 penso que todos sentíamos alguma injustiça no mesmo.

2ªParte

Com o intuito de alterar o resultado o nosso treinador mexeu na equipa e fez entrar o João e o Miguel para as alas e o Marco para o meio saindo o Sérgio, o Pedro e o Ricardo.
Com a vontade de chegar ao golo praticámos um futebol menos vistoso e mais directo, com muito coração e pouca cabeça e quando assim é torna-se mais difícil de jogar futebol. Criámos muitas oportunidades de golo na segunda parte, uma parte em que após os 10 minutos iniciais o Mombeja praticamente só defendia. Essas oportunidades criadas nunca resultaram em golo umas vezes por boas intervenções do guarda-redes, outras vezes por falta de sorte ou frieza em frente a baliza. Houve ainda pelo menos dois lances muito duvidosos dentro da área do Mombeja em que o árbitro não marcou nada, um em que a bola vai ao "ombro" do central do Mombeja e outro em que o jogador do Mombeja não se preocupa com a bola e interfere na acção do nosso avançado Marco fazendo com que o mesmo não conseguisse prosseguir o lance.

Penso que foi um resultado injusto, que acabou por premiar a vontade dos jogadores do Mombeja bem como a eficácia e a sua capacidade de sofrimento. Por outro lado o resultado castiga a nossa fraca capacidade de finalização e os dois momentos de desconcentração da defesa.

Talvez tenhamos de ir à bruxa ou então trabalhar mais, mas o que interessa é que o grupo continue unido pois penso que se continuarmos com a mesma entrega ao jogo e a criar oportunidades como temos criado de certeza que os resultados vão ser outros!


André Ramos

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Cartaz - 2º Jornada

Resumo UDCB vs São Matias

A contar para a primeira jornada da época 2010/2011, recebemos a equipa do São Matia com o pensamento na vitória. Todos sabíamos que iria ser necessário a mesma entrega de sempre, o esforço e a união que costumamos mostrar em campo.

Equipa inicial:

Guarda-redes: Rúben
Defesas: Pedro, Cláudio, Edgar e Mário (c)
Médios: Nuno, André e Marco
Avançados: Miguel, David e João



Suplentes:

Paulo, Miguel, Ricardo, Honório, Rui, José Miguel e Ventura.


1ª Parte


Não entrámos muito bem no jogo, falhámos alguns passes fáceis mas contudo penso que estivemos a maior parte do tempo com maior controlo do jogo. Criámos algumas situações de golo eminente. Através de um livre marcado por Cláudio que coloca a bola ao segundo poste aparecem dois jogadores em boa posição para cabecear sendo que o remate é feito pelo João Silva mas com a bola a passar por cima da baliza. Pouco tempo antes do intervalo é o David que após um ressalto aparece isolado frente ao guarda-redes do São Matias acabando por rematar a bola por cima da baliza quando tinha tudo para fazer o golo. Chegava ao fim a primeira parte sem grande qualidade de jogo mas ainda assim com ocasiões de golo para a nossa equipa.

2ª Parte

Continuámos sem conseguir trocar a bola como tínhamos conseguido no jogo contra o Albernoa e isso acabou por se reflectir numa exibição um pouco apagada da equipa. Na segunda parte o São Matias cresceu e conseguiu incomodar mais vezes o nosso guarda-redes Rúben sem no entanto conseguir criar verdadeiro perigo. Nós continuámos a tentar chegar a frente, cada vez mais com o coração do que com a cabeça e o jogo estava numa fase repartida para ambas as equipas. Apesar de termos criados algumas oportunidades para marcar também na segunda parte em que o guarda-redes adversário foi posto à prova a grande ocasião da segunda parte pertenceu à equipa do São Matias quando um dos seus avançados num momento raro de inspiração remata a bola à trave com um gesto técnico digno de primeira liga (pontapé à bicicleta).
Minutos depois chegava o apito final e com isso o confirmar do empate e a distribuição dos pontos para as duas equipas.



Quanto a mim, não foi um grande jogo mas em que a incerteza do marcador até ao final fez com que tivesse algum interesse para quem se deslocou ao Campo dos Unidos. No final a nossa equipa sentia que devíamos ter ganho o jogo mas com as oportunidades desperdiçadas só nos podemos queixar de nós próprios. Pareceu-me que não houve falta de vontade dos jogadores mas sim alguma falta de concentração e confiança nos momentos em que devíamos ter posse de bola e de finalização.

No próximo jogo acredito que a equipa vai dar uma resposta positiva e vai entrar com o pensamento em somar os três pontos. Sinal positivo para a equipa de São Matias que veio a Beringel jogar o jogo pelo jogo.


(brevemente irei colocar fotografias do jogo mas de momento o serviço está em baixo)


André Ramos

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Resumo do jogo de apresentação!

No passado Sábado, um dia de muita chuva mas que durante o tempo de jogo não foi muito forte, realizámos o jogo de apresentação aos sócios para a época 2010/2011.

O jogo foi contra a equipa do Albernoense, a qual haviamos defrontado no passado Sábado no torneio cidade de Beja sendo que perdemos por 3 bolas a 0.

Apesar de não ter estado presente no outro jogo, soube que o Albernoense apresentou em Beringel uma equipa desfalcada em relação ao jogo passado. Quanto à nossa equipa também não estava na máxima força mas contava com alguns regressos em relação ao último jogo.

Onze inicial:

GK: Rúben Carapeto

Defesas: Pedro Veiga, Cláudio Ramos, Edgar Carapeto e Mário Neves(c);

Médios: Nuno Grazina, André Ramos e Marco Dias;

Avançados: Miguel Damásio, João Roque e João Silva.

Suplentes: Paulo Silvestre, Manuel Domingos, Ventura, Miguel dos Reis, Ricard Borges, Sérgio Seixas, Honório, Diogo Pimentinha e Rui Militão.


1ª Parte

Registámos um inicio de jogo muito positivo a meu ver,muita entrega, muita concentração e momentos interessantes de troca de bola. João Silva foi o primeiro a criar perigo na áre do Albernoense com um remate forte mas que passa ao lado do poste quando já se encontrava em boa posição para poder inaugurar o marcador. Minutos depois, e sem que o Albernoense conseguisse ter a posse de bola, Miguel Damásio faz um bom passe a rasgar a defesa adversária ao qual João Roque por muito pouco não consegue chegar antes do guarda-redes.
Estávamos bem no jogo e a criar jogadas que nos empolgavam cada vez mais, no entanto foi quando o Albernoense se começou a soltar que após uma boa jogada no centro do terreno, Marco Dias consegue uma boa triangulação e isola Nuno Grazina que na cara do guarda-redes não perdoa e faz o primeiro golo da tarde.
Após o golo o jogo equilibrou sendo que o Albenoense criou perigo numa jogada de bola parada onde após um ressalto na nossa área a bola sobra para um jogador do Albernoense que faz um remate forte e muito perto da baliza mas o nosso guarda-redes consegue uma defesa muito apertada e chegou ao intervalo sem que houvesse alteração no marcador
(1-0).

2ª Parte

Com algumas alterações na equipa o objectivo estava definido pelo treinador Tiago Borges, melhorar um pouco mais a posse de bola e tentar ser objectivos de maneira a chegar a frente sem desleixar na defesa. Entrámos um pouco pior na segunda parte e não conseguimos ter o controlo do jogo tal como tinhamos conseguido na primeira parte, também por culpa do Albernoense que melhorou. Numa jogada de ataque protagonizada por o avançado João Silva que dentro da área ao tentar ganhar espaço para o remate é rasteirado por um defesa e o árbitro marca penalty. O próprio João Silva acaba por falhar o penalty sendo que o guarda-redes do Albernoense consgue uma boa defesa, a jogada segue e o Beringelense ganha um canto, nesse canto João Silva redime-se do penalty falhado e com um remate de primeira faz o segundo golo.
O Albernoense responde e num livre de zona frontal chega ao golo num remate forte do seu central e reduz para 2-1.
O jogo conheceu depois um periodo de alguma confusão com as equipas a fazerem substiuições e sem se conseguirem encontrar. Numa jogada rápida de contra-ataque conduzida por Mário Neves que consegue um colocar a bola na cabeça do Ventura que o meio dos centrais consegue um bom movimento e faz o terceiro golo.
Passado alguns minutos já com a equipa do Albernoense um pouco desorientada é marcado mais um penalty a favor da nossa equipa, o qual Marco Dias se encarrega de converter e fechar o marcador em 4-1.


Mais importante que o resultado foi a confiança ganha pela equipa e o bom treino realizado com um adversário que jogo o jogo pelo jogo. Fica um agradecimento à equipa do Albernoense pelo treino.


Durante o jogo houveram muitas substituções, mas que não relatei pois iria fazer com que o post ficasse ainda mai longo e talvez aborrecido. De registar que todos os jogadores entraram há excepção do guarda-rede suplente que acumula tarefas no âmbito socio-alimentar. Desde já os meus parabéns e um obrigado pois o frango estava mesmo no ponto.


André Ramos

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

X Edição Troféu Município de Beja – Resultados 2º Fase

Decorreu no passado sábado, o apuramento do 1º ao 4º lugar da 2º Fase do Troféu Município de Beja. O primeiro jogo foi disputado entre Albernoense e Beringelense, pelas 15h.
Ambas as equipas entraram em campo sabendo o que queriam, a passagem à final do Torneio. Contudo foi sempre o Albernoense que criou mais perigo enviando uma bola à barra à passagem dos 15 minutos. O Beringelense, sem alguns jogadores importantes, tentou responder mas quase sempre sem qualquer perigo. Aos 30 minutos de jogo o Albernoense, após sucessivos erros defensivos, inaugurou o marcador. Este golo trouxe bastante intranquilidade à nossa equipa que sendo maioritariamente jovem e inexperiente, revelou isso mesmo. Minutos depois, o Albernoense após novo erro defensivo marca o segundo golo, seguindo-se na jogada a seguir o terceiro após uma boa jogada da equipa de Albernoa.
A partir daí, e sabendo que o jogo estava terminado, o Albernoense desconcentrou-se um pouco e permitiu que o Beringelense respondesse com duas excelentes ocasiões para reduzir o marcador. Oportunidades essas que não foram aproveitadas da melhor forma. Vitória inteiramente justa do Albernoense.

Albernoense 3 – 0 Beringelense

Pouco passa das 16h quando se iniciou o jogo da outra meia-final que opunha o Louredense ao conjunto proveniente de Santa Vitória. Foi um jogo menos emotivo que a primeira meia-final, talvez pela falta de golos. O Santa Vitória demonstrou muita vontade e determinação mas a experiente equipa do Lourendense acabou por levar a melhor na marcação de grandes penalidades onde à segunda volta o jogador do Santa Vitória falhou a sua penalidade cabendo ao defesa central do Lourendense terminar com o jogo.

Louredense 0 – 0 Santa Vitória (2-1, nas grandes penalidades)

Pelas 17h30 iniciou-se o jogo do 3º e 4º lugar com o jogo Santa Vitória – Beringelense. O Santa Vitória apresentou-se com um onze completamente novo (se não estou em erro) mas com a mesma determinação. Por seu lado, o Beringelense realizou uma pequena rotação em algumas posições, para todos os elementos participarem nesta fase do torneio. Foi um jogo bastante equilibrado com algumas ocasiões de parte a parte. De realçar, que numa boa jogada do Santa Vitória um jogador aparece solto à entrada da grande área realizando um remate violento que apenas não fez golo devido ao brilhante voo do nosso Guarda-Redes, realizando a defesa da tarde. O único golo do jogo apareceu por volta dos 25 minutos após um lançamento longo da defesa do Beringelense. O nosso avançado aproveitou muito bem a confusão entre os defesas centrais e o Guarda-Redes adversário para introduzir a bola dentro da baliza.

Santa Vitória 0-1 Beringelense

Estava a chegar o jogo mais esperado da tarde, o da final do torneio. Foi um jogo bastante emotivo, de muita luta a meio-campo mas onde se puderam ver algumas boas jogadas de ambas as equipas. O golo da vitória surgiu após um passe na desmarcação para o avançado do Louredense que com algum espaço rematou cruzado sem hipótese para o Guarda-Redes da formação do Albernoense. Até final, houve ainda tempo para mais algumas ocasiões de golo mas que não foram concretizadas.

Louredense 1 – 0 Albernoense

Classificação:
1º Louredense
2º Albernoense
3º Beringelense
4º Santa Vitória

Melhor Marcador: Pedro Sousa – Albernoense (3 Golos)

Parabéns Louredense! Parabéns à Organização do Torneio e Obrigado pela tarde de sábado bem passada.

domingo, 3 de outubro de 2010

Sorteio da Taça Fundação Inatel - Séries

No passado dia 1 de Outubro, realizou-se o Sorteio da Taça Fundação Inatel. Esta 'cerimónia' iniciou-se à hora marcada e após a visualização das séries e de algumas 'novas' regras procedeu-se então à calendarização da mesma.
Assim, as Séries são as seguintes:

Série A
Amoreiras Gare
Bicos
Campo Redondo
Relíquias
Sanluizense
Santaclarense

Série B
Bemposta
Castelão
Cavaleiro
Luzianes Gare
Malavado Longueira

Série C
Beringelense
Faro do Alentejo
Figueirense
Mombeja
Neves
São Matias

16/10 - 1º Jornada
Beringelense vs São Matias
Faro do Alentejo vs Figueirense
Mombeja vs Neves

23/10 - 2º Jornada
Beringelense vs Mombeja

06/11 - 3º Jornada
Faro do Alentejo vs Beringelense

Série D
Alcariense
Aldeia de Fernandes
Almodovarense
Nave Redonda
Sanjoanense
Sete

Série E
A-do-Pinto
Pedrogão do Alentejo
Quintos
Sobral d'Adiça
UAI

Série F
Albernoa
Jungeiros
Louredense
Santa Vitória
Trindade

De referir apenas que a data de inicio do campeonato foi alterada para o dia 16 de Outubro, visto que tudo indicava ser no dia 9 de Outubro o pontapé de saída.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sorteio da Taça Fundação Inatel - Agência de Beja

Como já se sabe há algum tempo, o ínicio desta competição está agendado para os dias 09 e 10 de Outubro. Contudo, é necessário saber em que Série estará cada equipa e a sua calendarização.
Este sorteio será realizado no próximo dia 1 de Outubro, pelas 19h30, no Auditório da Biblioteca Municipal de Beja.

Cartaz - 2º Fase do Troféu Município de Beja


X Edição Troféu Municipio de Beja 2º Fase - Calendário

1º ao 4º Classificado: 2 de Outubro

Local: Campo de Futebol do Bairro N. S. da Conceição – Beja

15:00h – FC ALBERNOENSE x UDC BERINGELENSE
16:00h – LOUREDENSE FC x CCDR SANTA VITÓRIA
17:00h – VENCIDOS
18:00h – VENCEDORES

---------------------------------------------------------------------------------

4º ao 8º Classificado: 2 de Outubro

Local: Campo José Agostinho Matos – Cabeça Gorda

17:30h – GDC MOMBEJA x CP SÃO MATIAS
18:20h - GDCP QUINTOS x CCD TRINDADE
19:10h – VENCIDOS
20:00h – VENCEDORES

Nota : Os prémios respeitantes ao Trofeu, serão entregues no final.

X Edição Troféu Município de Beja 2º Fase - Informação

Em virtude da desistência à última hora da equipa do GCD Neves, foi necessário proceder a alteração do quadro competitivo para a fase final.
Assim, esta fase terá dois grupos de quatro equipas, que disputam entre si os lugares correspondentes do troféu.
No que respeita ao apuramento da primeira fase, transitam para o grupo de equipas finalistas que disputam os quatro primeiros lugares, as três equipas vencedoras de cada grupo de apuramento, mais a melhor segunda classificada dos mesmos, de acordo com o ponto 7 do regulamento.
Assim:

Fase Final : 1º aos 4º lugar (jogos de 45m)

Apurados :

Grupo A – CCDR Santa Vitória
Grupo B – FC Albernoense
Grupo C – Louredense FC

2ª melhor equipa de todos os grupos : UDC Beringelense
1 vitória + 2 vitórias em penáltis.

Fase Final : 5º aos 8º lugar (jogos de 45m)

GDCP Quintos; GDC Mombeja; CP São Matias; CCD Trindade

X Edição Troféu Município de Beja 1º Fase - Outros Resultados

1ª Fase - Série A : 25 de Setembro

Local: Campo de Futebol do CCDR SANTA VITÓRIA

Horário:

15:30h - CCDR SANTA VITÓRIA x CP SÃO MATIAS 4-1 (4-5)*

1ª Fase - Série B: 25 de Setembro

Local: Campo de Futebol do FC ALBERNOENSE

Horário:

14:30h – FC ALBERNOENSE x GDCP QUINTOS 1-0 (5-4)*
15:30h - GDC MOMBEJA x FC ALBERNOENSE 1-0 (0-1)*
16:30h - GDCP QUINTOS x GDC MOMBEJA 3-1 (0-1)*

* grandes penalidades

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Resumo do torneio

Tal como o calendário estipulava a ordem dos jogos foi a seguinte:
- Beringelense vs Louredense;
- Louredense vs Trindade;
- Beringelense vs Trindade.

Estava um dia de muito sol e com os jogos a começarem às 14h e 30 min era de esperar alguma quebra física dos jogadores visto estarmos no inicio da competição. Penso que o facto de não haver limite de substituições ajudou a que esse pressuposto não se verificasse com grande evidência.

Beringelense vs Louredense

O Lourendense entrou melhor em campo conseguindo levar o jogo até aos seus alas que em qualquer momento podem desequilibrar um jogo. Apesar de nunca nos termos encontrado neste jogo, não creio que o Louredense tenha conseguido criar muitas oportunidades de golo apesar de ter controlado a maior parte do jogo. De realçar duas expulsões no jogo, primeiro o avançado do Louredense com um cartão vermelho directo e minutos depois o nosso central Edgar por acumulação de amarelos.
O Louredense chegou ao golo após alguma condescendência da nossa defesa que permitiu a um jogador adversário entrar na nossa área e fazer um passe mortal para a zona de penalty, onde surgiu um central do Louredense solto de marcação a fazer o único golo da partida.

Resultado: 0-1

Louredense vs Trindade

Observei com alguma atenção este jogo que se esperava interessante. A Trindade com uma equipa mais fresca e organizada entrou melhor e conseguiu criar algumas situações de perigo junto à baliza do Louredense, foram muitos os cantos a dispor da formação da Trindade mas que em nada de relevante para o marcador resultaram. Contra a corrente do jogo, o Louredense chega ao golo através de um penalty a punir uma mão na bola que levantou algumas dúvidas em campo. Após o golo pareceu-me que a equipa da Trindade quebrou psicologicamente e não conseguiu alterar o marcador.


Resultado: 1-0

Beringelense vs Trindade

Ao contrário do primeiro jogo conseguimos chegar mais vezes ao ataque e mostrar um pouco do que poderemos fazer esta época. Estivemos concentrados e empenhados em campo penso que isso foi fundamental para conseguir a vitória neste jogo. Também um pouco de sorte este presente quando numa boa jogada da Trindade, muito semelhante com a jogada do golo por nós sofrido contra o Louredense, o número 9 da Trindade falha a baliza quando tinha tudo para fazer o golo. O nosso golo foi marcado pelo Zé Pedro que "do meio da rua" dispara um forte remate sem hipóteses para o guarda-redes e faz um grande golo!

Resultado: 1-0

Classificação:
1º Lourendense
2º Beringelense
3º Trindade


A nível individual, quero realçar alguns jogadores que se apresentaram a bom nível no torneio:

José Pedro - Um regresso ao futebol após alguns anos parado e que tem vindo a surpreender pela positiva, tanto nos treinos como nos jogos, prova disso foi o excelente golo marcado contra a Trindade;

Nuno Grazina - A começar a segunda época de sénior foi-lhe colocado um desafio novo, jogar no centro do terreno. É um jogador com boa capacidade física e que para além de fazer correr a bola, cria muitas linhas de passe. Desempenhou em bom plano a função de médio centro e mostrou ser mais uma solução válida para o centro do campo ao treinador.

Marco Dias - Parece outro jogador em comparação com a época passada. Está mais confiante e no jogo com a Trindade deu uma enorme ajuda ao centro do terreno numa posição pouco habitual para este jogador. Conseguiu colocar a bola no chão e fazer respirar a nossa equipa quando já estávamos numa posição de vantagem no marcador.

Rúben - Tudo parece fazer crer que este seja mais um ano de afirmação para o Rúben. Esteve em grande plano este Sábado e defendeu tudo o que lhe estava ao alcance. Esteve em grande evidencia nos penaltys fazendo com que a equipa consegui-se ficar com vantagem nos dois jogos nesse critério de desempate.



Apesar de algumas picardias que existiram durante os jogos penso que no final todos colocámos isso de parte e se conseguiu proporcionar um momento de boa disposição com o petisco partilhado entre todos.



André Ramos

domingo, 19 de setembro de 2010

Resumo do jogo de treino

No passado Sábado dia 18 de Setembro realizámos o jogo de treino com a equipa de Faro do Alentejo em Beringel.
Como é óbvio, os aspectos mais importantes para este jogo eram o de ganhar ritmo de jogo, criar rotinas, integrar os novos jogadores no plantel deixando para segundo plano o resultado do jogo.

Foi um jogo bem disputado, com jogadas interessantes de parte a parte, em que ambas as equipas puderam trocar todos os seus jogadores e penso que ambos os treinadores saíram satisfeitos com o treino.

Na primeira parte, entrámos com o seguintes onze:
-Rúben (guarda-redes);
- Nuno, Edgar, Zé Miguel e Bruno (defesas);
- Ricardo, Daniel e André (médios);
- Rui, Daniel V e Marco (avançados).

No banco começaram: Cláudio, João, Jorge, José Pedro, Miguel, Damásio, Diogo e Ventura.

Treinador: Tiago Borges

A primeira parte começou com um maior controlo do jogo por parte da equipa do Faro que conta com jogadores experientes e que sabem muito bem o que é jogar futebol. Demorámos um pouco a conseguir colocar o nosso meio-campo a funcionar mas a meio da primeira parte penso que conseguimos equilibrar mais o jogo. Em termos de ocasiões de golo na primeira parte, não foram muitas, de realçar um remate ao poste de ângulo reduzido por parte de um jogador do Faro do Alentejo e alguns remates sem grande perigo para ambas as balizas.

Na segunda parte melhorámos com algumas alterações na equipa, passámos a controlar mais o meio campo e a chegar com perigo à baliza do Faro de Alentejo. Por outro lado o Faro nunca deixou de atacar e criar algum perigo à nossa baliza. Num cruzamento para a área do Faro, o avançado Ventura, que regressa à equipa após um longo e estranho castigo, desviou de cabeça a bola para a baliza do Faro, fazendo assim o primeiro golo da partida. Passado poucos minuto o Faro do Alentejo chega ao golo após alguma confusão na nossa área com a bola a sobrar para um jogador do Faro que remata colocado e faz o empate. Na reacção a nossa equipa através de um bom lance de ataque com tabelas entre os jogadores Cláudio, Nuno, Ventura e Marco sendo que o último fica na frente do guarda-redes do Faro conseguindo de ângulo reduzido fazer o 2-1.
Depois disto o Faro teve 2 lances de perigo em que por alguma sorte nossa a bola não entra e vemos o jogo acabar com o resultado final de 2-1.

Foi um jogo bem disputado em que as duas equipas conseguiram produzir um futebol interessante em certos momentos do jogo.

Resta-me desejar boa sorte para o Faro do Alentejo para esta época e agradecer o bom treino!


André Ramos

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Jogo de Preparação

Aqui fica o cartaz! E desde já o nosso muito obrigado pela disponibilidade do Faro do Alentejo para a concretização deste jogo de treino.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

X Edição Troféu Município de Beja

Realizou-se ontem, pelas 18h, nas Piscinas Cobertas de Beja uma reunião em que estiveram presentes os representantes dos clubes que irão participar no Troféu deste ano, a Divisão de Desporto da Câmara Municipal de Beja e um representante da Inatel. Apenas uma das 10 equipas não foi representada, o S. Matias, mas que de qualquer forma, confirmou a sua presença no torneio deste ano.

Além dos assuntos relacionados com a organização do torneio foram também debatidos outros temas bastante importantes, os quais me deixaram contente por podermos estar todos sentados à mesma mesa "a conversar".

Os jogos serão efectuados nos dias 25 de Setembro (1º Fase) e 2 de Outubro (2º Fase), tendo o seu inicio pelas 14h30.

O sorteio em si foi bastante rápido e sem controvérsia ditando as seguintes séries:

Série A
Trigaches
Santa Vitória
São Matias

Série B
Albernoa
Mombeja
Quintos
Neves

Série C
Beringelense
Louredense
Trindade

A 1º Fase da Série A será disputada em Santa Vitória, a Série B será disputada em Albernoa e a Série C será disputada em Beringel.

O Calendário de Jogos é o seguinte:

Série A
Trigaches vs Santa Vitória
Santa Vitória vs São Matias
Trigachas vs São Matias

Série B
Albernoa vs Quintos
Mombeja vs Neves
Vencedor vs Vencedor
Vencido vs Vencido

Série C
Beringelense vs Louredense
Louredense vs Trindade
Beringelense vs Trindade

Os jogos serão de 45 minutos, havendo troca de campo entre cada jogo.

domingo, 5 de setembro de 2010

Festas de Beringel 2010 !


PROGRAMAÇÃO:


SEXTA 10
21H00-BAILE COM O DUO SENSAÇÕES
00H00-ACTUAÇÃO DO GRUPO INSTRUMENTAL RAIZES DO SUL
01H00-CONTINUAÇÃO DE BAILE

...SÁBADO 11
09H00-III PASSEIO EQUESTRE ORGANIZADO PELA ASSOCIAÇÃO EQUESTRE DE BERINGEL E MOMBEJA
10H00-LARGADA DE TOUROS PELAS RUAS
17H00-TOURADA ALENTEJANA
22H00-BAILE COM O GRUPO SEM LIMITES
00H00-ACTUAÇÃO DO GRUPO INSTRUMENTAL DE MONTOITO
01H00-CONTINUAÇÃO DE BAILE

DOMINGO 12
9H00-IX PASSEIO DE CICLOTURISMO ORGANIZADO PELA ASSOCIAÇÃO DE CICLOTURISMO DE BERINGEL
12H00-MISSA SOLENE EM EM HONRA DE Nª SRª DA CONCEIÇÃO
17H00-PROCIÇÃO EM HONRA DE Nª SRª DA CONCEIÇÃO ACOMPANHADA PELA BANDA FILARMONICA CAPRICHO BEJENSE
22H00-ACTUAÇÃO DO GRUPO CORAL EAS
22H30-BAILE COM EDGAR BALEIZÃO
00H00-ACTUAÇÃO DA ARTISTA TINA T ☺★
01H00-CONTINHUAÇÃO DO BAILE

SEGUNDA 13
17H30-TOURADA ALENTEJANA
21H00-ENCERRAMENTO DAS FESTAS



Mais uma vez o clube União Desportivo e Cultural Beringelense tem o prazer de anunciar as festas da nossa vila!

Estão todos convidados a aparecer e partilhar de momentos de alegria que sempre caracterizam as festas em Honra de Nossa Senhora da Conceição.



André Ramos

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

1º Treino (Época 2010 - 2011)

Tal como o treinador referiu através num comentário ao post anterior, o primeiro treino da época é dia 16 de Setembro.

Se achas que és capaz de ter o perfil indicado e qualidades para fazer parte do plantel estás a vontade para aparecer no campo dos unidos dia 16 de Setembro que irás ser bem recebido.

Estou certo que treinador irá equacionar todas as opções que tiver a disposição quando escolher o plantel para esta época.

Brevemente irão ser colocadas mais novidades no blogue por isso mantenham-se atentos.




André Ramos

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Novo treinador para a época 2010-2011

Com a mudança de direcção tem-se vindo a verificar algumas reestruturações no clube, o que é normal.

Segundo apurei a direcção teve alguns nomes em cima da mesa mas após ponderados esses mesmos nomes, a escolha recaiu sobre um jovem da terra que já todos os jogadores da época passada conheciam pois era um adepto que acompanhava a equipa todos os sábados.

O jovem de quem falo e que bem conheço, é o Tiago Borges, apesar de ser jovem (22 anos)e com pouca experiência é uma pessoa com grande motivação e ambição.

Os objectivos da equipa são semelhantes aos da época passada, entre eles, criar um bom espírito de grupo, união e companheirismo de maneira a assegurar uma prestação regular e interessante durante a época 2010-2011.

O técnico já começou a preparar a época com vista a esses mesmos objectivos. Parece evidente a aposta em jogadores novos da terra bem como a continuação de jogadores que faziam parte da equipa já há alguns anos.

De certo que irá haver mudanças em termos de plantel com a saída de alguns jogadores importantes na época passada mas parece assegurada a continuação da maior parte dos jogadores.


(Director António Jorge com o novo treinador do U.D.C.B Tiago Borges)


André Ramos

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Nova direcção

Realizaram-se as eleições respectivas à direcção do União Desportivo e Cultural Beringelense.

Verificaram-se alterações em relação à direcção da época passada, exemplo disso é o novo presidente do União, o Sr. João Baião. Todas as pessoas envolvidas não são propriamente novas nestas funções e sempre estiveram relacionadas com o futebol em Beringel.

De momento ainda não existe certezas sobre o treinador para a próxima época da equipa sénior mas segundo apurei essa incógnita estará resolvida brevemente. Quando isso acontecer irá começar a ser estruturada a equipa de maneira a atacar a próxima época.

Quando houver mais novidades comunicarei...


André Ramos

terça-feira, 6 de abril de 2010

Resumo do Beringelense vs Alcariense e mais...

Antes de mais quero pedir desculpas aos que seguem este blogue pela tardia actualização mas asseguro que tal se deveu apenas a falta de tempo de minha parte.

Não me vou prolongar muito no resumo do ultimo jogo pois também que falar sobre alguns comentários que temos recebido e que tenho visto em outros blogues.

Quanto ao jogo, fizemos a pior primeira parte da época a meu ver e ao contrário do que é hábito na nossa equipa estivemos muito desconcentrados. O Alcariense aproveitou essa nossa falta de atenção e através de um canto e de um livre chegou aos golos na primeira parte. Nós acabámos por dispor também de algumas oportunidades mas nunca conseguimos concretizar esses lances.

Na segunda parte entrámos com muita determinação e concentração, construímos várias ocasiões de golo, tivemos um golo anulado e acabámos por não conseguir marcar. O Alcariense fez um bom jogo e conseguiu defender a sua vantagem, com alguns bons apontamentos do guarda-redes.


Quanto aos comentários que têm sido feito sobre os nossos adeptos e jogadores aproveito para dizer que em nada se identificamos com esses comentários.
O lance que leva o jogador do Alcariense a sair de campo é um lance disputado e que pode acontecer em qualquer jogo. Nada a ver com as agressões no jogo em Alcaria quando após o golo do Beringelense o nosso jogador é derrubado e pontapeado na cabeça. Isso sim são agressões bárbaras e de quem não sabe estar no futebol.

"Quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras para o ar..."


Já agora uma palavra aos anónimos que tentam destruir a imagem do clube, podem tentar mas não vão conseguir.

André Ramos

sexta-feira, 26 de março de 2010

Antevisão - Beringelense vs Alcariense


O próximo jogo da nossa equipa é contra o Alcariense, equipa que tem conseguido bons resultados. No fim de semana passado, o Alcariense descansou após ter ganho em casa frente ao Albernoense (4-2) no seu último jogo.

É uma equipa com alguns valores individuais e que se espera, muito combativa.

Apenas existe um jogador impedido de dar o seu contributo à equipa devido a lesão, mas e com toda a certeza que aquele que for chamado irá desempenhar da melhor forma esse mesmo papel.

Como em todos os jogos, o objectivo da nossa equipa é conquistar a vitória e tudo irá fazer para ver esse mesmo objectivo conseguido.

Faço também aqui um apelo à massa associativa para se deslocar ao Campo dos Unidos e apoiar a equipa!


André Ramos

segunda-feira, 22 de março de 2010

Resumo do Albernoense vs Beringelense

No Sábado fomos a Albernoa disputar o jogo referente à 11ª jornada.

Apesar de termos algumas ausências de jogadores importantes na equipa, a mesma apresentou-se com um bom número de jogadores em Albernoa e disposta a disputar os 3 pontos.
Fruto dessas ausências a equipa apresentou algumas alterações no 11 relativo à ultima jornada.

Equipa inicial: 1-Rúben Carapeto 2-Nuno Grazina 23-Edgar Carapeto 4- Cláudio Ramos (c) 5- Pedro Veiga 16-José Torrado 10- André Ramos 13- André Martins 14- Marco Dias 11- David Carvalho 21- Miguel dos Reis
No banco: 17- José Raposo 18- João Díonisio 15- Tiago Trombinhas 3- Daniel e 6-Mário Neves
1ª Parte
O Albernoense entrou muito forte no jogo conseguindo ganhar alguns cantos e criar boas oportunidades para inaugurar o marcador, mas nós contámos com mais uma tarde inspirada do nosso guarda-redes Rúben e conseguimos resistir a esses 15 minutos iniciais.
Depois desses 15 minutos a nossa equipa cresceu, acertou as marcaçõese conseguiu organizar-se melhor. Nessa fase conseguimos criar algumas jogadas de ataque mas sem criar verdadeiras oportunidades de golo.
O jogo foi assim para intervalo com 0-0 no marcador.

2ª Parte
O inicio da segunda parte foi semelhante ao final da primeira, muito repartido e com as duas equipas a tentarem chegar à baliza adversária.
Numa jogada de ataque a bola chega ao nosso avançado André Martins que de fora da área consegue espaço para um bom remate de pé esquerdo que o guarda-redes do Albernoense não conseguiu parar e estava assim feito o primeiro e único golo da partida.
Faltavam cerca de 20 minutos para o final da partida e o Albernoense fez algumas alterações na equipa de maneira a tentar chegar ao empate. Nós também refrescámos a equipa no meio campo e ataque.
Fisicamente fomos um pouco a baixo mas com muita entre-ajuda conseguimos resolver os problemas fora da nossa área. Nos últimos minutos a pressão do Albernoense intensificou-se mas o Rúben, bem como toda a equipa conseguiu manter a vantagem até ao fim.


Foi um jogo muito difícil, pois como havida referido no jogo da primeira volta, são uma equipa forte.
A nossa equipa trabalhou muito para alcançar os 3 pontos e mais uma vez o grupo mostrou ser forte e unido. Estou certo que a vitória veio premiar todo esse esforço. O Albernoense fez um bom jogo e penso que a derrota veio castigar a falta de capacidade de finalização.
Existiram dois lances que causaram os protestos do banco do Albernoense:
No primeiro pediram penalty num lance em que o Edgar corta a bola de cabeça e depois cai em cima do jogador do Albernoense. No segundo um golo anulado por fora-de-jogo em que o avançado do Albernoense interferiu na jogada mesmo sem tocar na bola.
Quanto a nós em ambos os lances as decisões do árbitro Manuel Costa foram correctas.
Por fim quero só deixar o habitual agradecimento aos nossos adeptos que estiveram sempre com a equipa!

Homem do jogo: André Martins


André Ramos